São Paulo Taxa de utilização dos terminais rodoviários sobe em São Paulo

Taxa de utilização dos terminais rodoviários sobe em São Paulo

Valor é cobrado das empresas de transporte rodoviário e pode ser repassadas para o usuário através da passagem. O reajuste é anual

  • São Paulo | Mariana Morello, do R7

Taxa é cobrada para cobrir os gastos de manutenção do terminal

Taxa é cobrada para cobrir os gastos de manutenção do terminal

Luiz Guarnieri/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo

A taxa de utilização dos terminais rodoviários da cidade de São Paulo aumentou, de acordo com o reajuste publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (2) pela Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô.

Leia também: PRF apreende pasta de cocaína em carro de luxo na BR 153 em SP

A medida vale para as linhas estaduais 2 (E-2), cuja taxa passa de R$ 2,34 para R$ 2,47 e para as linhas estaduais 3 (E-3), que sobe de R$ 6,59 para R$ 6,96. Os novos valores já estão em vigor.

Essa taxa é cobrada das empresas de transporte rodoviário e pode ser repassadas para o usuário no valor da passagem. Ao novo valor também é acrescido o ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços).

O reajuste é anual e acontece todo mês de outubro. A taxa é cobrada para cobrir os gastos de manutenção, gestão e administração do terminal. As linhas estaduais tem taxas diferentes porque fazem quilometragens diferentes. A E-3, por exemplo,  roda mais e, normalmente, usa ônibus maiores.

Leia também: Homem é preso com R$2 milhões em anabolizantes em Guarulhos (SP)

Os Terminais Rodoviários estão integrados ao sistema Metroviário, facilitando o acesso dos passageiros do sistema de trilhos, e são explorados atualmente pela Socicam.

Trata-se Terminal Intermunicipal Jabaquara (Linha 1-Azul), Terminal Rodoviário Governador Carvalho Pinto (Tietê) (Linha 1-Azul) e Terminal Rodoviário Palmeiras-Barra Funda (Linha 3-Vermelha).

*Estagiária do R7 sob supervisão de Ingrid Alfaya

Últimas