Taxista é assassinado durante assalto no centro de SP

Alciones Schervinski, de 61 anos, foi estrangualado com cinto no bairro Cambuci

Taxista é assassinado durante assalto no centro de SP

O taxista foi estrangulado com um cinto dentro do táxi

O taxista foi estrangulado com um cinto dentro do táxi

Edu Silva/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

Um taxista foi estrangulado com um cinto dentro do táxi durante um assalto, por volta das 22h de quinta-feira (20), na rua Luis Gama, no Cambuci, zona central de São Paulo. Ninguém foi preso.

O corpo do taxista Alciones Schervinski, de 61 anos, estava sentado no banco do motorista, com as mãos no volante e um cinto enrolado no pescoço.

Um morador de rua que o encontrou e acionou a polícia. O resgate foi acionado, mas quando os médicos chegaram, Alciones, que era conhecido como "Rochinha", já estava morto.

A polícia ainda não sabe quantas pessoas participaram do crime, mas as imagens de câmeras de segurança próximas ao local poderão ajudar nas investigações. O cinto usado para estrangular o taxista foi recolhido pelos peritos e um exame de DNA vai apontar se há fragmentos de pele ou unha do suspeito.

O dono do táxi disse que Alciones trabalhava com o carro há pouco mais de um ano e que, por causa do baixo movimento, ele tinha desistido da profissão. Porém, na última sexta-feira (14), o idoso mudou de ideia e pediu o carro de volta. A mulher da vítima, que é escrivã de polícia, prestou depoimento.

Alciones trabalhava no ponto de táxi na rua marechal Odyllio Dennys, em Santana, zona norte da capital. Ele foi visto pela última vez pelos colegas do ponto 2 horas antes de ser encontrado morto.

Após mortes, motoristas do Uber criam táticas em SP