São Paulo TCE dá 5 dias para Governo explicar atraso em obras do Emílio Ribas

TCE dá 5 dias para Governo explicar atraso em obras do Emílio Ribas

Despacho visa esclarecer o estágio atual das obras no hospital e a previsão de sua conclusão, além de solicitar o histórico da paralisação

  • São Paulo | Letícia Dauer e Elizabeth Matravolgyi, da Agência Record

Despacho foi publicado nesta terça-feira (19)

Despacho foi publicado nesta terça-feira (19)

Suamy Beydoun/Agif/Folhapress - 08.05.2020

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) deu prazo de cinco dias para que a Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo explique o atraso em uma reforma no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, no centro da capital paulista, iniciada em 2014.

O despacho do conselheiro Antonio Roque Citadini, publicado nesta terça-feira (19), visa esclarecer o estágio atual das obras no hospital e a previsão de sua conclusão.

Também solicita à pasta o histórico da paralisação, incluindo as razões para tal, a data da retomada e a previsão de conclusão da reforma, além da justificativa da contratação nova para execução das obras.

"O INSTITUTO ofereceu uma resposta acomodada, transferindo a responsabilidade para o Grupo Técnico da Secretaria da Saúde, sequer respondendo minimamente à informação quanto à conclusão ou não das referidas obras, o que, por certo tem conhecimento, podendo-se até entender que razões de atraso estivessem a cargo do gestor, que indica ser aquele Grupo Técnico da Secretaria da Saúde", critica o despacho de Citadini.

Veja também: Quatro em cada dez internados com covid-19 precisam fazer diálise

A reportagem solicitou uma nota de posicionamento à Secretaria Estadual de Saúde, que até o momento não se posicionou.

Últimas