São Paulo TJ mantém condenação de homens por tortura e tentativa de homicídio

TJ mantém condenação de homens por tortura e tentativa de homicídio

Dois acusados agrediram o sequestrado e o obrigaram a cavar sua própria cova. Motivação dos crimes seria rivalidade entre facções

  • São Paulo | Do R7

Réus receberam penas de mais de 20 anos

Réus receberam penas de mais de 20 anos

Antonio Carreta/TJSP

O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação de dois réus acusados de tortura, tentativa de homicídio e participação na facção criminosa PCC, com penas de 27 anos, seis meses e 15 dias para um dos acusados e 20 anos e nove meses ao outro. Ambos deverão cumpri-las em regime fechado. A decisão é de 21 de junho.

O motivo dos crimes praticados seria a rivalidade entre facções: de acordo com as investigações, acreditando que a vítima era integrante de uma organização rival, os dois homens a sequestraram e agrediram com chutes, socos, pontapés, pauladas e pedradas. Eles ainda obrigaram o sequestrado a cavar sua própria cova e colocaram um revólver em sua boca.

Quando foram avisados sobre a chegada da polícia ao local, ambos fugiram. Os agentes encontraram o homem sequestrado com ferimentos e as mãos amarradas.

O desembargador André Carvalho e Silva de Almeida, o relator da apelação, considerou justa a condenação aos dois réus e disse que os jurados “agiram exercendo a soberania que lhes assegura a Constituição e aceitaram uma das versões apresentadas, reconhecendo, então, a existência de provas e elementos suficientes à conclusão condenatória, isso com base, inclusive, em testemunhos prestados em plenário”.

A votação pela manutenção das penas aos dois réus foi unânime.

Últimas