Tribunal de Justiça cria campanha contra a violência doméstica em SP

Vítimas de agressões físicas ou verbais devem procurar delegacias, que estão abertas 24h, mesmo na pandemia. Opção mais segura é fazer registro online

População precisa denunciar violência doméstica

População precisa denunciar violência doméstica

Kat Jayne/Pexels

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) criou uma campanha para incentivar as denúncias de violência doméstica e infantil mesmo durante a quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus (assista ao vídeo abaixo).

A população pode fazer denúncias pessoalmente, já que as delegacias estão abertas 24h por dia, ou ainda registrar o boletim de ocorrência online, por meio da página www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br.

Mesmo se a vítima não tiver um boletim de ocorrência, há a possibilidade de pedir medidas protetivas -- como afastar o autor da agressão da residência. Nesse caso, é necessário buscar ajuda com a Defensoria Pública, que atende aos chamados pelo WhatsApp (11) 94220-9995 ou pelo telefone 0800 773 4340.

O próprio órgão, quando acionado, entra com pedido na justiça para afastar o infrator da vítima. A Justiça analisa esses casos com urgência, já que os juizes e servidores continuam a atender a população de forma remota.

Violência infantil

O TJ-SP também manifestou preocupação com a violência contra as crianças. A quarentena, provocada pelo novo coronavírus, deixa as crianças e adolescentes mais tempo em casa, o que pode criar oportunidades para os abusadores. 

O Setor de Atendimento de Crimes da Violência contra Infante, Idoso, Pessoa com Deficiência e Vítima de Tráfico Interno de Pessoas (Sanctvs) do TJ-SP pede à população para denunciar maus tratos e abusos. 

Por telefone, disque 100 para que o Disque Direitos Humanos possa receber, analisar e encaminhar as denúncias ao órgão responsável e auxiliar na resolução da questão. O atendimento é gratuito e funciona 24 horas por dia, todos os dias.