São Paulo Tribunal de Justiça Militar de São Paulo terá nova diretoria nos próximos dois anos

Tribunal de Justiça Militar de São Paulo terá nova diretoria nos próximos dois anos

O juiz Orlando Eduardo Geraldi assume a presidência para o biênio 2022/2023 nesta sexta (25), com a nova diretoria eleita

  • São Paulo | Do R7

Sede do TJM-SP no centro de São Paulo

Sede do TJM-SP no centro de São Paulo

Divulgação

Nesta sexta-feira (25), o juiz Orlando Eduardo Geraldi toma posse como novo presidente do  TJM-SP (Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo) – órgão responsável por processar e julgar os militares do Estado de São Paulo (integrantes da Polícia Militar, incluindo os Bombeiros) nos crimes militares definidos em lei, e as ações judiciais contra atos disciplinares militares, bem como decidir sobre a perda do posto e da patente dos oficiais e da graduação das praças da PM de São Paulo. 

Juntamente com o novo presidente do TJM-SP, vão tomar posse o juiz Paulo Adib Casseb, como vice-presidente; o juiz Enio Luiz Rossetto, como corregedor-geral da Justiça Militar; o juiz Silvio Hiroshi Oyama, na direção da Escola Judiciária Militar; e o juiz Clovis Santinon, como Ouvidor do TJM-SP.  

Os magistrados foram eleitos para a diretoria do Tribunal por unanimidade em novembro de 2021, e vão atuar no órgão até dezembro de 2023, onde trabalham cerca de 230 profissionais.

Juiz Orlando Eduardo Geraldi é o novo presidente do TJM-SP

Juiz Orlando Eduardo Geraldi é o novo presidente do TJM-SP

Divulgação/TJM-SP

“Nossa principal meta será consolidar a transformação digital do TJMSP para ampliar e facilitar o acesso à Justiça Militar, agilizar a tramitação dos processos, aprimorar a governança institucional, e alcançar a excelência na gestão, de forma a assegurar os direitos do cidadão”, afirmou Orlando Geraldi.

Orlando Eduardo Geraldi  é formado em Direito pelas Faculdades Integradas de Guarulhos (FIG), foi membro de Conselhos de Disciplina e de Justificação, bem como de Conselhos Especiais de Justiça na Justiça Militar Estadual Paulista. Foi nomeado juiz por decreto do governador de São Paulo em 2008, e já presidiu o TJM-SP entre 2012 e 2013, além de ser diretor da Escola Judiciária entre 2014 e 2017, e juiz corregedor-geral do TJM-SP entre 2010 e 2011 e entre 2016 e 2017.

O novo presidente do TJM-SP também já foi policial militar, ingressou na Academia de Polícia Militar do Barro Branco em 1975, e chegou a atuar em várias unidades da Polícia Militar, incluindo a Casa Militar do Governo de São Paulo.

A posse da nova diretoria vai acontecer na sexta-feira, no auditório do Tribunal de Justiça Militar de São Paulo, e será transmitida ao vivo no canal do Youtube do Tribunal.

Últimas