São Paulo Trio é preso suspeito de matar PM na Grande São Paulo 

Trio é preso suspeito de matar PM na Grande São Paulo 

Suspeitos usaram um veículo roubado na época. Doze ordens judiciais foram cumpridas e eles devem responder por latrocínio

Inquérito policial foi instaurado pelo SHPP de Mogi das Cruzes

Inquérito policial foi instaurado pelo SHPP de Mogi das Cruzes

Reprodução/ Google Street View

Três homens foram presos nesta quinta-feira (19) suspeitos de participar do latrocínio (roubo seguido de morte) de um policial militar de 42 anos no dia 31 de julho, em Poá, Grande São Paulo. 

O crime foi esclarecido pelo SHPP (Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa) de Mogi das Cruzes, após investigações que permitiram conseguir junto à Justiça doze ordens judiciais.

O crime aconteceu na rua Presidente Rodrigues Alves. Uma testemunha encontrou o policial na rua, de carro, e começaram a conversar. Após se despedir, ela ouviu tiros e um carro partindo em alta velocidade. A vítima foi encontrada caída no chão, inconsciente. O policial foi socorrido por seu primo ao Hospital Municipal de Poá Guido Guida, onde morreu.

Logo após o crime, a polícia foi acionada e localizou um veículo usar pelos suspeitos. O dono carro esteve na delegacia e disse que foi abordado por um homem armado, na frente de casa, em Ferraz de Vasconcelos. Outros dois suspeitos participaram da ação. Ele entregou as chaves aos criminosos, que fugiram e levaram também documentos e cartões bancários.

Na época, exames periciais foram solicitados aos IC (Instituto de Criminalística) e IML (Instituto Médico Legal. O caso registrado como latrocínio pela Delegacia de Itaquaquecetuba. Depois, um inquérito policial foi instaurado pelo SHPP de Mogi das Cruzes, que prosseguiu com as investigações.

Últimas