São Paulo Trio em moto assalta idosos na zona oeste de SP. Veja vídeo

Trio em moto assalta idosos na zona oeste de SP. Veja vídeo

Grupo de três pessoas estava conversando em frente a prédio na Vila Olímpia, quando foi surpreendido por criminosos

  • São Paulo | Laura Augusta*, da Agência Record

Câmeras de segurança flagraram o momento em que um trio de motociclistas assaltou três pessoas, sendo uma delas um idoso, na tarde do domingo (14) na Vila Olímpia, na zona oeste de São Paulo. O crime ocorreu, por volta das 17h30, em frente ao condomínio residencial Igloo Vila Olímpia, na Rua Quatá.

Nas imagens, é possível ver duas mulheres, Christiane de Melo Glasson e Maria Luiza Braga de Melo, paradas na calçada ao lado de José Nunes Soares de Melo. Logo, três homens em duas motos se aproximam e iniciam a ação.

O primeiro suspeito, de blusa branca com listra azul e capacete, desce do veículo e se aproxima da mulher mais nova. Ela entrega a bolsa, o relógio, e os anéis. O mesmo homem recolhe os pertences das outras vítimas. Enquanto o comparsa, de capacete e blusa roxa, aborda um idoso que também está na calçada.

Em determinado momento, o terceiro integrante, que carregava uma mochila do aplicativo de entrega Uber Eats nas costas armado, se exalta e ameaça a vítima de camisa social. 

O vídeo ainda mostra as vítimas abaladas após o desenvolvimento da ação e os suspeitos fugindo durante o dia. A ação ocorreu na área do 12º Batalhão da Polícia Militar. 

Por meio de nota, a Uber informa que, até o momento, não foi informado "nenhum dado que permitisse verificar se o motociclista flagrado tem cadastro para realizar entregas utilizando o aplicativo Uber Eats."

A empresa disse ainda que "as mochilas distribuídas ou vendidas aos entregadores podem ser revendidas, emprestadas ou até mesmo furtadas, portanto o simples uso de elementos com o logotipo da empresa não é um indicativo confiável de cadastramento no app."

Segundo a Uber, o que assegura que alguém é motociclista que atua como entregador parceiro são as informações disponíveis no aplicativo, como placa da moto e nome do entregador.

"Como parte do processo de cadastramento para utilizar o aplicativo do Uber Eats, todos os entregadores parceiros passam por uma checagem de antecedentes criminais realizada por empresa especializada que, a partir dos documentos fornecidos pelo próprio motorista e com consentimento deste, consulta informações de diversos bancos de dados oficiais e públicos de todo o País em busca de apontamentos criminais, na forma da lei."

Vítimas passaram pertences pessoais e sacolas

Vítimas passaram pertences pessoais e sacolas

Reprodução/ Agência Record

*Estagiária da Agência Record, sob supervisão de Letícia Dauer

Últimas