São Paulo Uma semana depois, caixa d'água continua tombada em Diadema

Uma semana depois, caixa d'água continua tombada em Diadema

Prefeitura analisa documentação para autorizar emitir o alvará de liberação para início da obra, que havia sido iniciada sem permissão da gestão

  • São Paulo | Laura Lourenço e Letícia Assis, da Agência Record

Caixa d'água que caiu no bairro de Serraria

Caixa d'água que caiu no bairro de Serraria

DANILO M YOSHIOKA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 24/08/2020

Uma semana após desabar em Diadema, na Grande São Paulo, a caixa d'água que caiu no bairro de Serraria continua no local, aguardando pela retirada. Em nota, a prefeitura de Diadema afirmou que, após reunião na última sexta-feira (28), "ficou acordado que a CDHU entregaria a documentação necessária para emissão do alvará relativo à remoção da caixa-d'água".

A gestão municipal, contudo, não deu previsão de quando a caixa será retirada. A Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano da cidade agora analisa a documentação entregue pela CDHU, para emitir o alvará de liberação para início da obra. "Apenas após a análise da documentação será possível informar sobre o início de trabalho e prazo para retirada da estrutura", completou a prefeitura.

A remoção foi solicitada pela CDHU por volta das 17h30 do dia 28.

O caso

O acidente ocorreu na última segunda-feira (24), durante uma obra para demolir a caixa d'água. O processo estava paralisado desde o dia 4 de maio por causa de irregularidades. O local foi interditado.

A empresa Nor Brasil TPD, contratada pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), retomou a demolição das caixas d'água, que ficam no condomínio, sem a apresentação de um alvará ou autorização da prefeitura. 

A queda da estrutura cilíndrica foi filmada. É possível ver quando parte do concreto cai e, na sequência, a caixa rola sobre ao menos dois carros e um muro arrastando terra.

O Corpo de Bombeiros chegou a enviar três equipes para o local, mas ninguém precisou de atendimento.

Últimas