São Paulo Unesp adia 2ª fase do vestibular por causa da pandemia de covid-19

Unesp adia 2ª fase do vestibular por causa da pandemia de covid-19

Provas de todos os cursos, que estavam marcadas para o dia 28 de fevereiro, ainda não têm nova data para acontecer

Agência Estado
Unesp suspende vestibular

Unesp suspende vestibular

Unesp/Divulgação

A Unesp (Universidade Estadual Paulista) suspendeu a realização da segunda fase de seu vestibular em decorrência do agravamento da pandemia no país. As provas estavam marcadas para o dia 28 de fevereiro para candidatos de todos os cursos. Ainda não há nova data para a realização do teste.

Em nota publicada, a Unesp e a Fundação Vunesp, responsável pela aplicação do processo seletivo, consideraram "as dificuldades geradas pelo agravamento da pandemia de covid-19, especialmente em cidades com impossibilidade de aplicação de prova" para definir o adiamento.

O texto ainda diz que ficam mantidas as datas das provas de habilidades para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Visuais e Design e Artes Cênicas, Arte-Teatro, Artes Visuais, Música Bacharelado e Música Licenciatura.

A prova ocorreria em 31 cidades paulistas, além de 23 onde estão sendo oferecidos cursos, com protocolos de aplicação baseados em recomendações das autoridades sanitárias, como o uso de máscara, distanciamento mínimo de 1,5 metro, salas com menos candidatos e disponibilidade de álcool em gel para uso dos candidatos e da equipe de aplicação, entre outras medidas.

No total, a decisão afeta mais de 35 mil alunos convocados para a segunda fase do vestibular. A universidade, neste ano, oferece 7.630 vagas distribuídas em 23 cidades.

No dia 21, em posicionamento institucional publicado, a Unesp, por meio do reitor Pasqual Barretti, e da vice-reitora, Maysa Furlan, declararam apoio às medidas de contenção da pandemia em Araraquara, onde a universidade tem um campus, e que passa por um lockdown. "Externamos solidariedade à população de Araraquara e viemos a público declarar apoio ao prefeito Edinho Silva, que decretou lockdown entre o meio-dia do dia 21, até a meia-noite de 23."

Últimas