São Paulo Uso de tecnologia reduz em 97% as solicitações de tapa-buraco em SP

Uso de tecnologia reduz em 97% as solicitações de tapa-buraco em SP

Segundo prefeitura, em março de 2019, eram 38 mil solicitações, hoje são 1.118 e há novas especificações técnicas nos reparos

Tecnologia reduz em 97% as solicitações de tapa-buraco em SP, diz prefeitura

Tecnologia reduz em 97% as solicitações de tapa-buraco em SP, diz prefeitura

Reprodução / Arquivo Pessoal

O uso da tecnologia reduziu em 97% as solicitações do serviço de tapa-buracos na cidade de São Paulo. Segundo a prefeitura, em março de 2019, eram 38 mil solicitações do serviço, hoje são 1.118.

De acordo com a administração municipal, foram implantados projetos para agilizar o atendimento de serviços de zeladoria na capital, priorizando o atendimento das solicitações feitas por cidadãos na Central SP156.

Ainda em novembro de 2019, foi contratada a FDTE (Fundação de Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia), da Escola Politécnica da USP, para elaboração do Manual de Especificação Técnica para a Operação Tapa-Buracos na cidade. O documento traz especificações, como a execução do requadramento maior que o buraco, que corrige também o entorno para garantir maior durabilidade do serviço.

Segundo a prefeitura, são usados equipamentos mais modernos, entre eles o caminhão térmico, que mantém a temperatura adequada da massa asfáltica. As empresas que realizam o serviço passaram por treinamento das equipes e agora há controle tecnológico que avalia a qualidade do trabalho executado. 

Até 2017, a zeladoria ocorria de forma particular em cada uma das 32 subprefeituras. Com o uso da tecnologia, a gestão teve acesso a um mapeamento único da cidade, que conta com 17 mil km de vias: área equivalente a duas Nova York e sete Buenos Aires.

Os serviços de zeladoria passaram a ser integrados pelo SGZ (Sistema de Gerenciamento da Zeladoria), em um mapa georreferenciado e monitoramento em tempo real da execução dos serviços. Assim foi possível comparar a quantidade de equipes com as demandas e realizar adequações. Em abril de 2017, haviam cerca de 250 mil solicitações em estoque, hoje são 12.922, uma redução de 95%.

Os moradores devem fazer as solicitações dos serviços por meio do Portal 156, no aplicativo SP156 ou pelo número telefônico 156.

Últimas