São Paulo Veja o que poderá abrir em SP a partir desta segunda-feira (1)

Veja o que poderá abrir em SP a partir desta segunda-feira (1)

O estado de São Paulo tem, em sua maior parte, regiões na fase 2 e na fase 3 da epidemia, o que garante a reabertura restrita a algumas categorias

Liberação do comércio dependerá
 das prefeituras do Estado de São Paulo

Liberação do comércio dependerá das prefeituras do Estado de São Paulo

LEANDRO FERREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO- 29/05/2020

A partir desta segunda-feira (1), o Estado de São Paulo iniciará a retomada gradual da economia em meio à pandemia do novo coronavírus. Na capital, com quarentena prorrogada até o próximo dia 15, nenhum estabelecimento deve abrir as portas ainda hoje, mas a data marca o início do prazo para que entidades setoriais enviem protocolos à prefeitura para, após aval da Vigilância Sanitária, poderem voltar a funcionar. 

Os municípios serão os responsáveis por regular as diretrizes estabelecidas pelo Plano São Paulo, anunciado na semana passada pelo governo do estado. O plano estabelece cinco fases de restrição, de acordo com o estágio da pandemia em cada região do estado.

Leia mais: Flexibilização em SP não é motivo para sair de casa sem necessidade

Fases da retomada

Fases da retomada

Arte R7

A maior parte das regiões paulistas foi classificada nas fases 2 e 3 da epidemia. Comércios localizados em municípios na fase 1 ainda não podem reabrir, com a exceção da indústria não essencial e construção civil. 

Divisão das regiões por fases

Divisão das regiões por fases

Arte/R7

Fase 1- Grande São Paulo (com exceção da capital), Baixada Santista e Registro

A fase 1 é de alerta máximo, ainda considerada uma fase de contaminação. Municípios enquadrados nesta etapa podem manter serviços essencias em operação. A partir desta segunda, continuarão funcionando somente a indústria não essencial e a construção civil.   

A Grande São Paulo, que está nesta fase, tem 38 municípios (sem contar a capital) e foi subdividida em cinco microrregiões. Cada uma destas áreas pode ser reclassificada diferentemente na reavaliação períodica que será feita pelo governo do estado a cada 14 dias.

Subdivisão da região metropolitana

Subdivisão da região metropolitana

Arte R7

Fase 2- Cidade de São Paulo e regiões de Araçatuba, São José do Rio Preto, Franca, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas, Taubaté, Sorocaba e Marília

A fase 2 é de controle, uma etapa que ainda exige atenção em relação à disseminação do novo coronavírus e com alguns serviços voltando a funcionar, porém com restrições. A lista é composta por empreendimentos associados a atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércios e shopping centers. Os shoppings da capital vêm preparando os protocolos da retomada desde abril, pouco depois do início da quarentena. Nos municípios de fase 2, eles só poderão operar atendendo 20% da capacidade, com um período de abertura de quatro horas por dia nos municípios da fase 2. 

Fase 3- Presidente Prudente, Araraquara/ São Carlos, Barretos e Bauru 

A fase 3 é de flexibilização, uma etapa ainda controlada, mas com maior liberação de atividades. Funcionam normalmente empreendimentos associados a atividades imobiliárias, concessionárias e escritórios. Podem abrir as portas, seguindo restrições, bares e restaurantes, comércios, salões de beleza e shopping centers. Nesta etapa, os shoppings podem operar por seis horas e com 40% da capacidade.

Fase 4 - nenhuma região ou município está neste estágio

A fase 4 é de abertura parcial, uma etapa de restrições menores. A grande diferença da fase 4 para a 3 é a reabertura das academias.

Fase 5 - nenhuma região ou município está neste estágio

A fase 5 é propõe um cotidiano normal controlado. Nesta etapa, todas as atividades podem ser retomadas sem restrições. Apenas neste estágio podem ser reabertos teatros, cinemas e espaços públicos. Também apenas na fase 5 podem ser promovidos eventos que provoquem aglomeração, como os jogos de futebol e outros eventos esportivos.

O que pode abrir em cada fase do Plano São Paulo

O que pode abrir em cada fase do Plano São Paulo

Arte/R7

Histórico e critérios

As fases dos municípios na pandemia são calculadas com base em cinco critérios, relacionados ao sistema de saúde e à pandemia: taxa de ocupação dos leitos de UTI, o número de leitos de UTI a cada cem mil habitantes, número de casos, de internação e de óbitos por covid-19.

O Estado de São Paulo está em quarentena desde o dia 24 de março, cerca de um mês depois de registrar o primeiro caso de covid-19, na capital paulista. Desde então, São Paulo acumulou mais de sete mil mortes. 

Pandemia em SP: da 1ª morte à retomada parcial das atividades

Últimas