São Paulo Venezuelanos chegam a SP com quase nada e apreensivos

Venezuelanos chegam a SP com quase nada e apreensivos

O maior grupo, de 74 estrangeiros, todos solteiros, foi para o Centro de Acolhida Temporária São Mateus, na zona leste da capital

Venezuelanos chegaram em São Paulo nesta quinta-feira (5)

Venezuelanos chegaram em São Paulo nesta quinta-feira (5)

Reprodução Força Aérea Brasileira

Transportados por ônibus do Exército e escoltados por homens da PM e da Guarda Civil Metropolitana, os primeiros venezuelanos acolhidos na capital paulista chegaram na tarde desta quinta-feira (5), aos abrigos que serão seus lares nos próximos meses. O grupo de 104 imigrantes viajou de Boa Vista à cidade de São Paulo em um voo da FAB (Força Aérea Brasileira) que pousou às 13h30 na Base Aérea de Guarulhos.

Após as cinco horas de voo, os imigrantes ainda tiveram de esperar mais duas horas para embarcar nos ônibus que os levariam a três abrigos da cidade, por causa de um atraso na retirada das bagagens. A chegada aos espaços ocorreu por volta das 16h30. O maior grupo, de 74 estrangeiros, todos solteiros, foi para o Centro de Acolhida Temporária São Mateus, na zona leste, administrado pela Prefeitura. Já os estrangeiros que vieram em famílias foram encaminhados à Casa do Migrante e à Casa de Passagem Terra Nova.

Blindados pelas forças de segurança e por membros da ACNUR (Agência das Nações Unidas para Refugiados), os imigrantes não quiseram falar com a imprensa, mas, segundo agentes que tiveram contato com eles, demonstravam um misto de medo e esperança ao chegar à maior cidade brasileira.

No CTA São Mateus, três viaturas da GCM faziam a segurança. O receio era que o tumulto registrado na noite anterior, quando moradores de rua atiraram pedras e feriram um GCM ao ter de deixar o espaço, se repetisse. Antes da chegada dos venezuelanos os guardas apreenderam em flagrante dois adolescentes por tráfico de drogas.

Grupo de 104 imigrantes viajou de Boa Vista à SP em um voo da FAB

Grupo de 104 imigrantes viajou de Boa Vista à SP em um voo da FAB

Reprodução Força Aérea Brasileira

Crianças

Entre os refugiados, a situação mais vulnerável era a das famílias que chegaram com bebês pequenos - um deles, com 3 semanas de vida. Na bagagem, traziam apenas roupas e pertences de aparência antiga, evidenciando a situação de escassez do país de origem.

Outro grupo de 82 venezuelanos chegará hoje. Ao todo, a cidade deve receber 300 imigrantes. "Vamos organizar as ofertas de emprego", diz o secretário de Assistência Social, Filipe Sabará. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Access log