São Paulo Vídeo: enxurrada invade estação de trens e arrasta carros na Grande SP

Vídeo: enxurrada invade estação de trens e arrasta carros na Grande SP

Moradores do ABC registraram estragos causados pelo temporal desta terça (28), que fechou avenidas e afetou terminal de ônibus

  • São Paulo | Da Agência Record

O temporal que atingiu a Grande São Paulo na tarde desta terça-feira (28) provocou alagamento de ruas e avenidas, arrastou carros e afetou o transporte público na região do ABC Paulista. Em Mauá, a cidade mais afetada, a estação da CPTM foi invadida pela enxurrada, e o terminal de ônibus vizinho também ficou debaixo de água.

Água da enchente corre na Estação Mauá da CPTM

Água da enchente corre na Estação Mauá da CPTM

Reprodução

O caos foi filmado por moradores. Imagens registradas em vídeo mostram como as cidades dessa região da Grande São Paulo foram afetadas.

Na estação da CPTM de Mauá, a água desceu as escadas em grande velocidade e também atingiu a plataforma por onde passam os trens, formando um rio. Até o início da noite, o serviço não havia sido normalizado e os trens não circulavam entre as estações Mauá e Capuava.

O Terminal Central de Mauá também ficou cheio de água, o que afetou o funcionamento dos ônibus. Segundo informações do Major Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, apesar do grande volume de chuvas nas cidades, não houve vítimas até o momento e foi realizado o resgate de algumas pessoas que foram retiradas de pontos de risco.

A Prefeitura de Mauá informou que a cidade está em estado de atenção por conta do alto volume de chuvas. Segundo a Defesa Civil, apenas nesta terça foram registrados 82 mm de chuva, 16% a mais que no dia 14, quando as chuvas causaram problemas à cidade. Até o momento, o acumulado de dezembro é de 252,64 mm.

Segundo a administração, a chuva causou o transbordamento do piscinão localizado ao lado do Paço Municipal, com o alagamento da Avenida João Ramalho. "As equipes da Prefeitura estão nas ruas para reduzir os transtornos causados pelo grande volume de água", informou o Executivo municipal, em nota.

A prefeitura diz ainda que a atual gestão vem trabalhando na prevenção, limpando córregos, galerias de água, piscinões e bueiros para evitar alagamentos. O prefeito Marcelo Oliveira (PT) voltou a cobrar do governo estadual a liberação de recursos para a conclusão de obras de aprofundamento do piscinão do Paço.

Santo André

Em Santo André, o rio Tamanduateí transbordou, fechando as duas pistas da avenida dos Estados, a principal ligação entre a região e a capital paulista. Motoristas procuraram áreas mais altas para os veículos, buscando escapar da força das águas.

Em nota, a Prefeitura de Santo André informou que o volume de chuva no Jardim Ipanema e na Vila Suíça se aproximou de 100 mm, enquanto na Vila Humaitá, na Vila Vitória e na Cidade São Jorge ele atingiu 75 mm. Já no Jardim Santo André, um raio atingiu dois barracos, o que causou um princípio de incêndio, logo controlado.

A Prefeitura de São Bernardo do Campo, por meio da Defesa Civil, informou que até as 16h desta terça não haviam sido registrados alagamentos na cidade, apenas pontos isolados em que a água demorou a ser absorvida pelo sistema de macrodrenagem e levada aos piscinões da cidade – caso de um trecho da rua dos Vianas, no cruzamento da rua Marechal Deodoro com a avenida Prestes Maia, e também de um trecho da avenida Lions no sentido avenida 31 de Março. A situação nos locais já foi normalizada, e o tráfego de veículos, liberado.

Foi registrada ainda a queda de duas árvores na cidade: na rua Atlântica e na esquina da avenida Getúlio Vargas com a avenida Dr. Baeta Neves. De acordo com a Central Integrada de Monitoramento, não foram verificadas outras ocorrências de maior gravidade na cidade. Nas últimas horas, São Bernardo registrou volume médio de chuva de 44 mm, segundo pluviômetros instalados no município.

Últimas