São Paulo Vítima do 'golpe do amor', homem é amarrado, mantido em cativeiro por 24h e perde R$ 10 mil em Pix

Vítima do 'golpe do amor', homem é amarrado, mantido em cativeiro por 24h e perde R$ 10 mil em Pix

Homem conheceu mulher em aplicativo de relacionamento. Ele ficou com os pés e as mãos presos e com uma meia na boca

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Vítima ficou em cativeiro por 24 h

Vítima ficou em cativeiro por 24 h

Reprodução / Record TV

Um homem foi preso, e uma vítima de sequestro por meio de aplicativos de relacionamento foi libertada pela Polícia Civil em Barueri, na Grande São Paulo, na noite desta quarta-feira (5).

De acordo com informações da vítima, no sábado (1º) ele começou a conversar com uma mulher pelo aplicativo de relacionamentos Inner Circle. Houve troca de áudios, fotos e vídeos.

O homem contou que verificou aspectos como a quantidade de fotos e de seguidores, a descrição do perfil e outros fatores que o fizeram acreditar que não se tratava de um golpe.

Após as conversas, eles combinaram de se encontrar. O homem foi até a suposta residência da mulher e enviou uma mensagem para avisar que havia chegado. Ela respondeu que estava no banho e que ele poderia entrar.

Quando ele desceu para tentar entrar na casa, dois suspeitos se aproximaram e o renderam, e anunciaram o sequestro. Ele foi posto no banco de trás do carro, e um deles assumiu a direção do veículo e seguiu para o cativeiro.

A todo momento, os homens pediam que ele ficasse quieto e diziam que o libertariam depois de fazer as transferências. Durante o sequestro, que durou cerca de 24 horas, a vítima chegou a perder pelo menos R$ 10 mil.

Cativeiro

Enquanto estava no cativeiro, ele chegou a ver pelo menos cinco criminosos. Ficou com os pés e as mãos amarrados e com uma meia na boca. Os suspeitos chegaram a oferecer água, comida, cigarro, maconha e até narguilé para a vítima.

Na cidade de Barueri, foi montado um cerco e, próximo à casa, havia dois homens que ficaram nervosos com a aproximação dos policiais. Desconfiados, os agentes foram averiguar. Nada de ilícito foi encontrado, mas os policiais decidiram invadir a residência.

Eles localizaram o homem amarrado na cama do cativeiro e prenderam um suspeito que fazia a segurança do local. Foram apreendidos objetos.

A polícia trabalha com a hipótese de ser uma quadrilha composta de até dez pessoas, com diferentes funções. 

Após a liberação da vítima, ele foi encaminhado para a 3ª DAS (Delegacia Antissequestro), onde o caso foi registrado e continua sendo investigado para prender os demais envolvidos.

Últimas