‘Vontade de mandar a conta pro ministro’, diz Doria sobre traficante

Governador afirmou que R$ 2 milhões foram investidos na busca por André do Rap, comandante do PCC foragido desde habeas corpus de Marco Aurélio

André do Rap foi incluído em lista de procurados da Interpol

André do Rap foi incluído em lista de procurados da Interpol

Reprodução

O governador João Doria afirmou nesta sexta-feira (16), em coletiva de imprensa, que R$ 2 milhões foram investidos na força-tarefa na busca para recuperar André do Rap, traficante da facção criminosa PCC solto por habeas corpus concedido pelo ministro Marco Aurélio Mello, no último sábado (10), e está foragido desde então.

“A despesa para recuperar o fugitivo André do Rap, que foi liberado por um habeas corpus do ministro Marco Aurélio, representa para os cofres públicos de são Paulo cerca de R$ 2 milhões reais. Dá vontade, inclusive, de mandar a conta pro ministro”, disse Doria, após ser perguntado sobre as despesas investidas na força-tarefa.

A operação, segundo o governador paulista, conta com as atuações das polícias Militar, Civil e Científica de São Paulo.

Veja também: Doria anuncia plano de retomada que prevê 2 milhões de empregos

Foragido, André do Rap é considerado um dos chefes de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios, e já foi incluído em lista de procurados da Interpol. Ele possui condenações em segunda instância a 25 anos de prisão.

Nesta quinta-feira (15), por 9 votos a 1, o STF (Supremo Tribunal Federal) confirmou a ordem de prisão do traficante.