Novo Coronavírus

Saúde Anvisa ainda não recebeu pedido para testes da vacina russa no país

Anvisa ainda não recebeu pedido para testes da vacina russa no país

Instituto de Tecnologia do Paraná afirmou que está elaborando o documento junto ao governo russo; vacina foi a 1ª registrada no mundo

  • Saúde | Do R7

A vacina Sputinik V foi a primeira contra a covid-19 registrada no mundo, em 11 de agosto

A vacina Sputinik V foi a primeira contra a covid-19 registrada no mundo, em 11 de agosto

Reuters

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ainda não recebeu pedido para a realização dos testes da vacina russa no Brasil. "Não há solicitação de estudo ou registro de vacina russa até então", afirmou nesta quarta-feira (30) por meio de nota. O órgão acrescentou que não há também pedidos de registro de vacina até o momento.

Leia também: Vacina russa contra covid-19 terá versão para crianças

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) informou que está elaborando o pedido junto ao governo russo. "O Tecpar e o governo russo seguem na elaboração do documento que será submetido aos órgãos regulatórios para a execução da fase 3 dos testes clínicos no Brasil".

O Tecpar deve ser um dos polos de produção e distribuição da imunização para a América Latina e representante técnico na parceria, segundo o Estadão. O governo da Bahia e do Distrito Federal também demonstram interesse na Sputinik V, como é chamada a vacina russa. Trata-se do primeiro imunizante contra a covid-19 registrado no mundo, em 11 de agosto.

Últimas