Saúde Ao menos nove capitais vacinam crianças contra a Covid-19 hoje 

Ao menos nove capitais vacinam crianças contra a Covid-19 hoje 

Campanha é para pequenos de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência. Calendário varia de acordo com a cidade

  • Saúde | Do R7

Ao menos nove capitais vacinam crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 neste sábado (15)

Ao menos nove capitais vacinam crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 neste sábado (15)

Reprodução Record TV

Ao menos nove capitais do país iniciaram neste sábado (15) a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a aplicação da dose só começa na segunda-feira (17).

As crianças são vacinadas com o imunizante da Pfizer, o único autorizado para essa faixa etária. O intervalo para a segunda dose é de oito semanas. É preciso apresentar caderneta de vacinação, certidão de nascimento ou identidade, CPF ou Cartão Nacional de Saúde. A criança precisa estar acompanhada dos pais ou de um responsável legal.

No Rio, a vacinação será dividida por idade e sexo, começando no dia 17, com as meninas de 11 anos. Já na capital paulista, a prefeitura decidiu priorizar as crianças com comorbidades, as com deficiência física e as indígenas aldeadas na segunda-feira.

Os pais terão de apresentar atestado ou laudo médico, receita ou exames que comprovem a condição de saúde das crianças.

Em Belo Horizonte, a prefeitura já começou a vacinar os pequenos. Devido à quantidade de doses enviadas pelo Ministério da Saúde, cerca de 10.800 pessoas podem receber o imunizante. A prioridade é dada às que têm comorbidades ou deficiência permanente, aos indígenas ou quilombolas e aos acamados ou com mobilidade reduzida.

Em Vitória, a Secretaria de Saúde fez o agendamento para aplicação da dose contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Foram disponibilizadas 1.750 vagas, e a imunização teve início neste sábado.

Florianópolis liberou hoje a vacinação de crianças. Pode receber o imunizante quem tem comorbidades, deficiência ou mora com pessoas do grupo de risco para a doença.

Na capital baiana, a prefeitura vacina até as 16 horas o público infantil, e montou uma programação especial com brincadeiras para acolhimento dos pequenos em oito postos, sendo três exclusivos para pessoas com deficiência.

Em Fortaleza, a vacinação infantil ocorre no Centro de Eventos, exclusivamente por agendamento, em ordem decrescente de idade, a partir de 11 anos. A expectativa da prefeitura é atender 400 crianças neste fim de semana.

No Recife, estão sendo imunizadas crianças de 5 a 11 anos que são indígenas ou que têm doenças neurológicas crônicas e distúrbios do desenvolvimento como síndrome de Down e autismo. É preciso fazer agendamento. A criança recebe um certificado de supervacinada e um livro.

Aracaju, Campo Grande e São Luís também já deram início à imunização dos pequenos neste sábado. Os pais devem consultar o calendário, pois há variações de cidade para cidade.

Em Belém, as primeiras 20 crianças foram imunizadas contra a Covid-19 hoje, no Centro de Referência em Inclusão Educacional Gabriel Lima Mendes. O ato foi simbólico, já que a vacinação começa efetivamente na segunda-feira.

Quem pode ser vacinado

Entre as principais comorbidades estão: diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, doenças cardiovasculares, doenças neurológicas e renal crônicas, imunossuprimidos, hemoglobinopatias graves, obesidade mórbida, síndrome de Down e cirrose hepática.

Podem ser vacinadas as pessoas com deficiência permanente que tenham impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial. São elas:

• Pessoas com limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;
• Crianças com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, mesmo com uso de aparelho auditivo;
• Pessoas com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar, mesmo com uso de óculos;
• Pessoas com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar etc.

Últimas