Balé clássico é um exercício mais completo que natação

Estudo realizado pela Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, garante que o balé clássico é um exercício ainda mais completo e eficiente que a natação. Os pesquisadores responsáveis pelo estudo compararam o desempenho de membros da academia Royal Ballet com o de nadadores da seleção olímpica britânica. E não é que os bailarinos apresentaram melhores resultados em sete de dez medidas de condicionamento físico analisadas do que os nadadores? Os bailarinos mostraram maior equilíbrio psicológico e corporal, como também mais flexibilidade. Sem falar que a atividade, por exigir muito da respiração, aproveita o máximo possível a capacidade do diafragma, trabalhando o sistema cardiovascular e respiratório. Quem faz balé também nunca sofrerá de dor nas costas causada pela má postura. O balé clássico trabalha os principais grupos musculares responsáveis pela manutenção das posturas, que são a musculatura abdominal, peitoral e das costas. Quem faz balé precisa manter a postura correta, abdômen contraído, quadril encaixado e a coluna alinhada. A atividade também aumenta e fortalece os músculos tanto quanto a musculação. Por isso vale a pena se aventurar nos saltitos e piruetas próprios da atividade, esteja você em qualquer idade. Por Yasmin Barcellos