Saúde Brasil lidera ranking de cirurgias plásticas no mundo

Brasil lidera ranking de cirurgias plásticas no mundo

Principal fator que influenciou no resultado foi o aumento do poder aquisitivo

  • Saúde | Do R7

espelho

espelho

Thinkstock

A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética divulgou que o Brasil foi o país que mais realizou intervenções cirúrgicas estéticas no mundo durante o ano de 2013. Segundo informações da Agência Brasil, foram mais de 11,5 milhões de cirurgias, sendo 1,49 milhão (12.9%) no Brasil. Em seguida, aparecem os Estados Unidos (12,5%), México (4,2%), Alemanha (3%) e a Colômbia (2,5%).

Quando são considerados procedimentos não cirúrgicos, como aplicação de botox e preenchimento, os Estados Unidos continua liderando o ranking. As cirurgias plásticas mais procuradas entre mulheres são o aumento das mamas, a lipoaspiração, a cirurgia de pálpebra, a lipoescultura e o lifting de mama.

Pequenos pacientes com câncer dão lição de esperança, força e superação

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, João de Moraes Prado Neto, um dos fatores que mais influenciou a liderança no Brasil no ranking é o aumento do poder aquisitivo da população, além do crescimento de cirurgiões plásticos no País.

O presidente pede para que os pacientes procurem por profissionais de qualidade para evitar riscos de saúde e obter o resultado desejado. Prado Neto recomenda a busca do nome do cirurgião na lista de médicos aprovados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Se não estiver lá, ele não é licenciado.

—  A pós-graduação para cirurgia plástica dura cinco anos. São 15.500 horas de atividades. Enquanto isso, alguns médicos fazem cursos de 400 horas e se dizem especialistas, não são. Podem produzir desastres, tragédias.
 

Últimas