Novo Coronavírus

Saúde Brasil passa de 80 mil mortes por covid-19; casos vão a 2.118.646

Brasil passa de 80 mil mortes por covid-19; casos vão a 2.118.646

País, que registrou primeiro óbito em 17 de março, é o segundo em número de vítimas em todo o mundo; Saúde confirmou 20.257 infectados em 24h

  • Saúde | Do R7

Mais de 80 mil pessoas morreram por causa da covid-19 no Brasil

Mais de 80 mil pessoas morreram por causa da covid-19 no Brasil

URIEL PUNK/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Brasil ultrapassou a marca de 80 mil mortes por covid-19, nesta segunda-feira (20), pouco mais de quatro meses após o primeiro registro oficial. Com 632 óbitos notificados nas últimas 24 horas, segundo balanço do Ministério da Saúde, o total acumulado de vítimas foi a 80.120. 

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, o País permanece em 2º lugar em número absoluto de mortos entre as nações com registros da doença.  Mais de 608 mil pessoas morreram em todo o mundo. 

Entre ontem e hoje, as secretarias estaduais de saúde também confirmaram 20.257 novos casos da infecção. Com os dados, o Brasil soma 2.118.646 contaminados, sendo que 1.409.202 já estão recuperados e 629.324 em acompanhamento —ocorrências notificadas nos últimos 14 dias e que não evoluíram para óbito. 

Vacina de Oxford se mostrou segura na 1ª fase de testes

Vacina de Oxford é considerada a mais avançada do mundo

Vacina de Oxford é considerada a mais avançada do mundo

Freepik

Uma possível vacina, desenvolvida pela Universidade de Oxford, se mostrou segura e induziu a resposta imunue ao novo coronavírus na primeira e segunda fases de testes realizadas no Reino Unido, segundo estudo publicado hoje pela revista médica Lancet.

A terceira e última fase de testes, que irá avaliar a eficácia do imunizante em um grande número de pessoas, está em andamento no Reino Unido, Brasil e África do Sul. O imunizante é o mais avançado em termos de desenvolvimento, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Veja a situação em cada estado

São Paulo: 416.434 casos (19.788 mortes)
Ceará: 147.566 casos (7.185 mortes)
Rio de Janeiro: 141.005 casos (12.161 mortes)
Pará: 138.396 casos (5.538 mortes)
Bahia: 123.292 casos (2.891 mortes)
Maranhão: 106.906 casos (2.740 mortes)
Minas Gerais: 94.132 casos (2.004 mortes)
Amazonas: 91.389 casos (3.146 mortes)
Distrito Federal: 84.287 casos (1.112 mortes)
Pernambuco: 80.115 casos (6.036 mortes)
Espírito Santo: 71.703 casos (2.256 mortes)
Paraíba: 67.680 casos (1.517 mortes)
Paraná: 55.909 casos (1.357 mortes)
Santa Catarina: 54.414 casos (694 mortes)
Alagoas: 50.307 casos (1.413 mortes)
Rio Grande do Sul: 47.449 casos (1.285 mortes)
Sergipe: 46.059 casos (1.156 mortes)
Rio Grande do Norte: 43.957 casos (1.585 mortes)
Goiás: 40.772 casos (1.106 mortes)
Piauí: 39.606 casos (1.118 mortes)
Mato Grosso: 35.639 casos (1.384 mortes)
Amapá: 34.145 casos (515 mortes)
Rondônia: 29.801 casos (710 mortes)
Roraima: 25.686 casos (431 mortes)
Tocantins: 17.898 casos (299 mortes)
Acre: 17.462 casos (465 mortes)
Mato Grosso do Sul: 16.637 casos (228 mortes)

Últimas