Brasil registra 42 novas mortes por covid-19, maior número em 24 horas

Nesta terça-feira, o país também teve o maior número de casos confirmados em um único dia: 1.138, totalizando 5.717 pessoas infectadas

Primeiro caso no país foi registrado em 26 de fevereiro

Primeiro caso no país foi registrado em 26 de fevereiro

Joédson Alves/EFE

O número de mortos no Brasil com diagnóstico confirmado de covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV2) atingiu 201 até esta terça-feira (31), enquanto os casos somam 5.717, informa o boletim mais recente do Ministério da Saúde.

Trata-se do maior aumento de casos e óbitos em 24 horas desde o início da epidemia no país.

O secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson de Oliveira, afirmou que ainda é cedo para apontar tendência de queda ou de alta na curva epidemiológica do país.

No boletim de ontem, eram 159 óbitos e 4.579 pessoas com diagnóstico da doença. 

Oliveira ressaltou que, dos 201 óbitos, 28 pacientes não faziam parte dos grupos de risco. Destes, um tinha entre 20 e 29 anos; outro tinha entre 30 e 39 anos, um tinha entre 40 e 49 anos; dois tinham de 50 a 59 anos; e os demais tinham mais de 60 anos. 

Em São Paulo, estado mais afetado pela epidemia, o número de casos subiu 54% de ontem para hoje, totalizando 2.339, com uma taxa de letalidade de 5,8%.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comentou os números, em entrevista nesta terça-feira no Palácio do Planalto. Ele atribuiu o alto número de casos de São Paulo a "um fenômeno".

Segundo ele, dos 136 óbitos do estado, 79 ocorreram em um único hospital, o Sancta Maggiore, da rede de planos de saúde Prevent Senior, voltada ao público de terceira idade.

"Entrou o coronavírus dentro de um hospital só de idosos. Você tem ali dentro o que a gente chama de um ponto fora da curva, um local concentrado com centenas de pacientes idosos, em diferentes graus de imunossupressão. [...] Não conseguiu segurar a transmissão ali dentro."

O segundo estado com maior número de casos é o Rio de Janeiro (708), onde a taxa de letalidade é de 3,2%.

O Ceará tem 390 pessoas com diagnóstico de covid-19 confirmado. Em seguida, está o Distrito Federal (332).

O ministro da Saúde acrescentou que o Brasil "não entrou na espiral absoluta que entrou Nova York", onde houve uma explosão de casos, "porque houve essa parada, essa conscientização de todo mundo".

"Agora, o grau de benefício que nós vamos ter, a gente para duas semanas para ver como isso vai replicar nas outras duas [semanas], porque o tempo de incubação [do vírus] é de 14 dias. Muita coisa que está acontecendo hoje é reflexo de duas semanas atrás."

Veja o número de mortos por estado: 

São Paulo: 136
Rio de Janeiro: 23
Ceará: 7
Pernambuco: 6
Rio Grande do Sul: 4
Piauí: 4
Distrito Federal:. 3
Amazonas: 3
Goiás: 3
Paraná: 3
Minas Gerais: 2
Bahia: 2
Santa Catarina: 2
Rondônia: 1
Maranhão: 1
Rio Grande do Norte: 1
Mato Grosso do Sul: 1

Número de casos confirmados por estado:

Acre: 42
Alagoas: 18
Amapá: 10
Amazonas: 175
Bahia: 213
Ceará: 390
Distrito Federal: 332
Espírito Santo: 84
Goiás: 65
Maranhão: 31
Mato Grosso: 25
Mato Grosso do Sul: 48
Minas Gerais: 275
Paraná: 179
Paraíba: 17
Pará: 32
Pernambuco: 87
Piauí: 18
Rio Grande do Norte: 82
Rio Grande do Sul: 274
Rio de Janeiro: 708
Rondônia: 8
Roraima: 16
Santa Catarina: 219
Sergipe: 19
São Paulo: 2.339
Tocantins: 11