Coronavírus

Saúde Brasil tem pior gestão da pandemia na América Latina, mostra estudo

Brasil tem pior gestão da pandemia na América Latina, mostra estudo

Sondagem feita pela consultoria Ipsos mostra que apenas 13% dos entrevistados aprovam forma como país lidou com a crise

  • Saúde | Da EFE

Brasil aparece atrás de países como Venezuela e Peru

Brasil aparece atrás de países como Venezuela e Peru

GISELE PIMENTA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

O Brasil foi apontado como tendo a pior gestão da pandemia da covid-19 na América Latina, conforme indica estudo publicado neste sábado (24) pela empresa de consultoria internacional Ipsos.

O relatório, que contou com a participação de 380 formadores de opinião de toda a região, indica que o desempenho do governo brasileiro na crise sanitária recebeu desaprovação de 97% dos entrevistados.

Na sequência, os maiores índices negativos foram o de Venezuela, com 75%; e Peru, com 65%.

O Chile foi o destaque na consulta, com avaliação positiva de 76% dos consultados pelo instituto Ipsos. O país também se destacou no processo de vacinação, com 88% de aprovação, enquanto o Uruguai teve 72%.

Neste item, o Brasil foi o segundo pior no estudo, com apenas 13% de aprovação dos entrevistados, ficando a frente apenas da Venezuela, que teve 8%.

Sobre o trabalho concreto de enfrentar a pandemia da covid-19, Jair Bolsonaro foi considerado o segundo pior presidente, com 85% de avaliação negativa, que só o fez superar Nicolás Maduro, da Venezuela, que teve 90%.

O melhor apontado no estudo, com 68% de apoio, foi o uruguaio Luis Alberto Lacalle Pou, seguido do chileno Sebastián Piñera, que teve 50%.

Últimas