Britânico que vive na Espanha contraiu coronavírus na França

Caso mostra transmissão do novo vírus em solo europeu e têm ligação com infectados em estação de esqui nos Alpes franceses

Outros britânicos infectados também estiveram no resort de Les Contamines-Montjoie

Outros britânicos infectados também estiveram no resort de Les Contamines-Montjoie

Denis Balibouse/Reuters

A Espanha confirmou nestes domingo (9) o segundo caso de coronavírus no país. Trata-se de um homem britânico, que mora nas Ilhas Baleares, mas se infectou na França.

O caso dele está relacionado aos de cinco cidadãos britânicos que tiveram diagnóstico para coronavírus confirmado no sábado (8). Todos estiveram no resort de esqui em Contamines-Montjoie, nos Alpes franceses.

Ontem, a ministra da Saúde francesa, Agès Buzyn, afirmou que os infectados na França contraíram o vírus de um parente britânico, que também esteve no chalé. Ele havia retornado de uma viagem a Cingapura. 

Segundo as autoridades francesas e espanholas, todos os pacientes infectados passam bem.

Leia também: Mundo terá que conviver sempre com surgimento de novos vírus

Duas escolas próximas à estação de esqui nos Alpes franceses foram fechadas, enquanto as autoridades tentam determinar com quem os infectados entraram em contato, disse uma autoridade regional de saúde à emissora de TV France 24.

A rede de TV britânica BBC informou que o homem ficou isolado em casa no Reino Unido e ligou para o serviço de saúde. O teste de coronavírus teve resultado positivo e ele foi levado ao Hospital St. Thomas, em Londres, onde está sendo tratado.

Até o momento, a maior parte dos casos registradas em outros países tinha alguma ligação com a China, mais precisamente com a província de Hubei, epicentro da epidemia.

No entanto, um homem ter contraído o vírus em Cingapura e transmitido para outras pessoas na França dá uma nova dinâmica ao surto.