Saúde Campanha da gripe é ampliada a toda a população acima de 6 meses

Campanha da gripe é ampliada a toda a população acima de 6 meses

Cerca de 34,2 milhões de pessoas foram imunizadas, o que equivale a 42% dos grupos prioritários, segundo o Ministério da Saúde

  • Saúde | Do R7

A vacina da gripe protege contra os vírus influenza com maior circulação

A vacina da gripe protege contra os vírus influenza com maior circulação

Tânia Rêgo/ Agência Brasil

A campanha de vacinação contra a gripe foi ampliada pelo Ministério da Saúde para toda a população brasileira acima dos 6 meses de idade. Segundo a pasta, cada município deverá determinar de que forma essa imunização será realizada.

"Nosso objetivo é reduzir os casos graves de gripe que também pressionam o nosso sistema de saúde", afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, por meio de nota.

A campanha conta com mais de 80 milhões de doses de vacinas contra a influenza produzidas pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Cerca de 79 milhões de brasileiros integram o público-alvo, que foi contemplado em três etapas. Até o momento, 34,2 milhões de pessoas foram imunizadas, o que equivale a 42% dos grupos prioritários.

A escolha dos grupos prioritários, de acordo com o ministério, considerou pessoas com mais chance de desenvolver forma grave da doença, com maior vulnerabilidade no inverno.

Pessoas que fazem parte dos grupos prioritários e ainda não se vacinaram podem ainda realizar a imunização. Integram os grupos prioritários pessoas acima dos 60 anos, professores, crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário, urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, membros das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade.

Como as campanhas de vacinação contra gripe e contra covid-19 acontecem simultaneamente, o Ministério orienta que grupos prioritários recebam primeiro a vacina contra a covid e posteriormente, com 14 dias de intervalo, a da gripe, devido à pandemia. 

Últimas