Novo Coronavírus

Saúde Cepa de coronavírus da 2ª onda na Europa se originou na Espanha

Cepa de coronavírus da 2ª onda na Europa se originou na Espanha

Estudo mostra que uma das cepas do coronavírus mais comuns na Europa se originou de uma mutação do genoma do vírus da Espanha

  • Saúde | Da EFE

Novo coronavírus que provoca segunda onda na Europa teve origem na Espanha

Novo coronavírus que provoca segunda onda na Europa teve origem na Espanha

Pixabay

Uma das cepas do novo coronavírus mais comuns durante esta segunda onda da pandemia da covid-19 que está atingindo a Europa teria se originado a partir de uma mutação do genoma do vírus que ocorreu primeiro na Espanha, de onde ele teria se espalhado, segundo aponta um estudo divulgado nesta quinta-feira (29).

Análises realizadas pela Universidade de Basel, pela Escola Politécnica Federal de Zurique e pelo consórcio espanhol SeqCovid-Spain, liderado pelo Centro Superior de Pesquisas Científicas (CSIC), mostraram que o relaxamento das restrições a viagens durante o verão do hemisfério norte (entre junho e setembro), e o fato de a Espanha ser um importante destino turístico, facilitaram a expansão dessa variedade do vírus.

Leia também: Sobreviventes da covid-19 produzem anticorpos que atacam o corpo

Os pesquisadores batizaram a cepa de "20A.EU1", e identificaram sua presença em cerca de 80% das amostras analisadas vindas da Espanha, em 90% das do Reino Unido e em 30%-40% das da Suíça, informou a Universidade de Basel através de um comunicado.

Os cientistas também afirmam que o surgimento desta mutação na Espanha durante o verão, estaria ligado a um "evento de super propagação (quando uma única pessoas infecta muitas outras) entre trabalhadores agrícolas do nordeste do país".

Depois, a 20A.EU1 teria se espalhado pelo resto da Espanha e por mais uma dezena de países europeus, chegando a ser encontrada até mesmo em Hong Kong, na Ásia, e na Nova Zelândia, na Oceania.

No entanto, o estudo esclarece que não há indícios de que esta variedade do novo coronavírus seja mais perigosa ou se comporte de forma diferente das outras centenas de mutações identificadas até o momento.

Últimas