Chile registra quase 13 mil casos do novo coronavírus

O Ministério da Saúde do país relataram 552 novos casos, enquanto sete pessoas morreram nas últimas 24 horas, chegando a 181 vítimas

Piñera anunciou que implementará um plano para retomar gradualmente as atividades

Piñera anunciou que implementará um plano para retomar gradualmente as atividades

Carlo Allegri/Reuters - 24.09.2019

As autoridades do Ministério da Saúde do Chile relataram neste sábado (25) 552 novos casos do novo coronavírus, elevando o número total de 12.858 infectados até o momento, enquanto sete pessoas morreram nas últimas 24 horas, chegando a 181 vítimas da covid-19.

O subsecretário de Redes Assistenciais, Arturo Zúñiga, disse que 418 pacientes estão internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), das quais 321 estão conectadas a ventiladores mecânicos. Dessas, 83 pessoas estão em estado grave.

Da mesma forma, ele observou que existem 572 ventiladores mecânicos disponíveis no país. Hoje, 72 ventiladores mecânicos chegaram da Holanda, além de equipamentos de proteção para profissionais da saúde.

Quanto ao número de recuperados, estes representam mais de 51% dos casos, atingindo 6.746.

O ministro da Saúde, Jaime Mañalich, apoiou a implementação do recém-anunciado Plano de Retorno Seguro, afirmando: "Estamos confiantes de que o plano que estamos coordenando é o caminho seguro, aquele que corresponde ao nosso país", além de comparar o retorno gradual de trabalho e atividades educacionais que deseja implementar com ações semelhantes em outros países.

No entanto, "essa não é uma receita segura", disse Mañalich, lembrando certas regiões do país que viram a medida de quarentena ser levantada e reimplementada à medida que a pandemia progride em diferentes áreas do território.

Ontem (24), o presidente Sebastián Piñera anunciou que implementará um plano para retomar gradualmente as atividades profissionais e escolares e impedir que a crise de saúde do novo coronavírus se torne uma crise social e econômica de longa extensão.