China registra 54 casos 'importados' após anúncio de veto temporário

Governo proibiu entrada de estrangeiros no país. Com pandemia, muitos chineses estão voltando para o país natal vindo de novas áreas de risco

China fecha fronteiras para estrangeiros

China fecha fronteiras para estrangeiros

Carlos Garcia Rawlins/Reuters - 27.3.2020

As autoridades sanitárias chinesas relataram nesta sexta-feira (26) que 54 novos casos de infecção pelo coronavírus "importados" foram registrados no país, horas após o Ministério de Relações Exteriores ter anunciado uma proibição temporária de entrada de estrangeiros no país.

A Comissão Nacional de Saúde da China disse que até a meia-noite desta sexta (13h de quinta-feira em Brasília), um novo caso de infecção local também foi detectado na província de Zhejiang, enquanto cinco pessoas morreram vítimas do vírus em Hubei.

Wuhan, a capital de Hubei e local onde a pandemia começou, foi responsável por quatro das cinco mortes, elevando o número de vítimas na cidade para 2.535.

Casos chamados "importados" foram detectados em Shanghai (17), Pequim (4), Tianjin (4), Mongólia Interior (3), Zhejiang (3), Fujian (3), Cantão (2), Shandong (2), Yunnan (2), e um em cada uma das seguintes províncias: Liaoning, Jiangsu, Sichuan e Shaanxi.

Até agora nesta semana, foram anunciados 39 casos "importados" na segunda-feira, 74 na terça-feira, 47 na quarta-feira, 67 na quinta-feira e 54 nesta sexta.

Desde que a doença começou a afetar severamente o resto do planeta, muitos chineses retornaram ao seu país, onde a Covid-19, de acordo com números oficiais, parece estar sob controle. Daí o recrudescimento de infectados provenientes do exterior, já que muitos vêm de outros focos mundiais do vírus.