China tem 59.882 casos confirmados de coronavírus, diz OMS

Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.820 novos casos, levando o total para 46.550; 13.332 casos foram confirmados na província de Hubei

Casos confirmados não precisam mais passar por exame laboratorial em Hubei

Casos confirmados não precisam mais passar por exame laboratorial em Hubei

NG HAN GUAN/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que, nas últimas 24 horas, foram confirmados em laboratório 1.820 novos casos de coronavírus na China, levando o total para 46.550. Em adição, a entidade informou que mais 13.332 casos foram confirmados clinicamente na província de Hubei. Com isso, o número de pessoas infectadas pelo vírus no país asiático chegou a 59.882.

O volume de casos confirmados em laboratório tende a ser menor que o de confirmados clinicamente, porque exigem maior uso de recursos de exames médicos.

Em entrevista coletiva em Genebra, em Suíça, representantes da Organização atribuíram o aumento à mudança no método de diagnóstico da doença.

"Em Hubei, médicos treinados podem agora classificar casos suspeitos como clinicamente confirmados baseados em exames de imagem, não por confirmação laboratorial", disse o diretor-executivo da OMS, Michael Ryan.

No restante do mundo, segundo a OMS, 447 pacientes foram diagnosticadas com coronavírus em 24 países, com duas mortes - uma nas Filipinas e outra no Japão.

"Vimos aumento significativo de casos reportados na China, mas isso não traz mudança significativa na trajetória do surto", afirmou Ryan.

De acordo com o médico britânico, as mortes decorrentes da doença acontecem, predominantemente, na faixa de idade acima de 65 anos.

Ele explicou que há diversos remédios sendo testados, incluindo alguns usados contra o HIV.

Em relação ao navio em quarentena na costa do Japão, a OMS afirmou que 218 passageiros foram diagnosticados com o vírus.