Coronavírus

Saúde Cientistas criam estetoscópio capaz de diagnosticar covid-19

Cientistas criam estetoscópio capaz de diagnosticar covid-19

Equipamento, que está em fase final de testes, reconhece a doença através da alteração provocada no som da respiração pulmonar 

  • Saúde | Da EFE

Equipamento usa inteligência artificial

Equipamento usa inteligência artificial

Reprodução/Pixabay

Pesquisadores dos Hospitais Universitários de Genebra (HUG) estão desenvolvendo um estetoscópio que, graças à inteligência artificial, é capaz de diagnosticar casos de covid-19 apenas pela alteração que a doença causa no som da respiração pulmonar, informou nesta quinta-feira (4) a emissora de televisão "RTS".

O aparelho digital inteligente, também chamado pneumoscópio pelo idealizador do projeto, o médico Alain Gervaix, começou a ser desenvolvido em 2017, com o objetivo de auxiliar na detecção de pneumonias, mas com a chegada da pandemia, foi modificado para identificar a presença do novo coronavírus nos pulmões.

Ligado a um smartphone ou a um tablet, o estetoscópio, que está em fase final de testes, utiliza um algoritmo baseado em dados recolhidos a partir de sons pulmonares de diferentes pacientes para reconhecer casos de Covid-19.

Segundo a "RTS", cada doença ou infecção pulmonar, seja asma, pneumonia, bronquite ou a provocada pelo novo coronavírus, faz com que o pulmão emita sons diferentes e característicos durante a respiração.

O algoritmo, por sua vez, chamado de DeepBreath, foi desenvolvido pela Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL), um dos principais centros tecnológicos da Suíça.

Os resultados preliminares de pesquisas realizadas indicam que o sistema é capaz de identificar os sons característicos da Covid-19 mesmo em pacientes assintomáticos, além de ter sido capaz de detectar até oito em cada 10 casos da doença diagnosticados como positivos em testes de PCR.

Últimas