Saúde Cientistas encontram SARS-CoV-2 em tecido cerebral de cadáveres

Cientistas encontram SARS-CoV-2 em tecido cerebral de cadáveres

Presença do novo coronavírus não foi associada a alterações graves no cérebro, mas foi capaz de provocar uma reação imunológica no órgão

Novo coronavírus foi detectado no tecido cerebral de 53% dos pacientes

Novo coronavírus foi detectado no tecido cerebral de 53% dos pacientes

Reprodução / Pixabay

Um estudo de pesquisadores alemães publicado esta semana na revista científica Lancet Neurology revelou que o vírus SARS-CoV-2, que causa a covid-19, foi encontrado no tecido cerebral de cadáveres, o que demonstra que a doença atinge o sistema nervoso central de pacientes.  

Foram autopsiados 110 pacientes com idade média 76 anos com diagnóstico ou suspeita de infecção por SARS-CoV-2 que morreram em hospitais, lares de idosos ou em casa com covid-19 entre 13 de março a 24 de abril de 2020. 

Leia também: Anticorpos contra covid-19 duram ao menos 3 meses, dizem estudos

O SARS-CoV-2 foi detectado no tecido cerebral em 53% desses pacientes. A presença do novo coronavírus não foi associada a alterações graves no cérebro, mas foi capaz de provocar uma reação imunológica no órgão.

"Isso nos faz pensar que a reação neuroimune pode ser um fator-chave para explicar alguns dos sintomas neurológicos vistos em pacientes com covid-19", diz a pesquisa.

O achado pode ajudar a entender as condições neurológicas de alguns pacientes com covid-19 e orientar ao tratamento mais adequado, afirma o estudo.

Últimas