Novo Coronavírus

Saúde Colômbia tem recorde diário de infecções por coronavírus, com 680

Colômbia tem recorde diário de infecções por coronavírus, com 680

A capital, Bogotá, registrou um terço dos novos casos e a região de floresta, na fronteira com o Brasil, diminuiu o número de diagnósticos de covid-19

  • Saúde | Da EFE

Em Bogotá, aumentaram os bairros considerados em 'alerta laranja' para covid-19

Em Bogotá, aumentaram os bairros considerados em 'alerta laranja' para covid-19

Carlos Ortega / EFE - 14.5.2020

A Colômbia somou nesta quinta-feira 680 casos de infecção por coronavírus, um recorde de novas notificações em um dia no país, e chegou a 13.610, enquanto o número de mortos subiu de 509 para 525, segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde.

Entre os novos contágios, quase um terço aconteceu em Bogotá, com 207, bem acima dos 122 de ontem. Por outro lado, o departamento do Amazonas, na fronteira com o Brasil, que ontem havia reportado 128, derrubou o número para 53 nesta quinta.

Quanto às mortes, o ministério anunciou que quatro ocorreram em Cartagena das Índias, três em Bogotá e três no Valle del Cauca, duas delas em Cali, capital do departamento, e a outra em Buenaventura.

Houve dois óbitos também em Nariño (Tumaco e Mosquera), enquanto as demais fatalidades foram em Pueblo Viejo (Magdalena), Malambo (Atlántico), Leticia (Amazonas) e Manizales (Caldas).

Bogotá é a região com os casos mais confirmados, com 4.892, razão pela qual a prefeita da cidade, Claudia López, declarou cinco novas áreas em alerta laranja para a pandemia. Com isso, essas regiões ficarão sob vigilância epidemiológica para deter a rede de contágio na capital.

Cemitérios não estão preparados

De acordo com um relatório divulgado nesta quinta, os cemitérios e serviços funerários da Colômbia não estão preparados para um possível aumento no número de mortes por covid-19, principalmente em áreas remotas e pobres do país.

O estudo — elaborado pela Equitas, uma organização sem fins lucrativos dedicada à investigação forense — aponta que a situação se agrava se levado em conta que a disposição dos órgãos depende da capacidade de cada um dos 1,2 mil municípios colombianos.

Por exemplo, nos departamentos de selva de Amazonas e Chocó ou em La Guajira, no Caribe colombiano, não existem sequer fornos crematórios, que são fundamentais nesta emergência sanitária.

Últimas