Com recorde diário, Colômbia supera China em número de casos 

País latino tem agora 83.462 infecções e 2.811 mortes. Isolamento obrigatório foi prolongado e comércio ainda não pode voltar a funcionar

Colômbia passa China no número de casos de covid

Colômbia passa China no número de casos de covid

Luisa Gonzalez/Reuters - 13.6.2020

A Colômbia registrou na sexta-feira (26) mais 3.843 casos de coronavírus, um recorde no país em um período de 24 horas, chegou a um total de 83.462 notificações de infecção desde o começo da pandemia, ultrapassando a China, onde a pandemia global teve início.

Em relatório diário, o Ministério da Saúde colombiano também informou que outras 157 mortes por covid-19 foram confirmadas, elevando o total para 2.811, enquanto 1.588 pessoas se recuperaram da doença de ontem para hoje. Com isso, o número de curados é de 34.937.

A crise sanitária está se tornando mais grave a cada dia na costa atlântica da Colômbia, começando pelo departamento do Atlántico, onde foram confirmados mais 73 óbitos nesta sexta, 42 deles na capital, Barranquilla.

Igualmente delicada é a situação do departamento vizinho de Bolívar, com 13 mortes hoje, das quais 11 ocorreram em Cartagena das Índias.

Escalada de contágios

Do total de casos no país vizinho, 46.556 permanecem ativos, o que corresponde a 55,13%. De acordo com as autoridades sanitárias, o Atlántico também concentrou nesta sexta-feira o maior número de novas infecções, com 1.653 casos, o que corresponde a 43% do total do dia. Desses, 891 contágios aconteceram em Barranquilla.

Dado o panorama complicado da cidade, o prefeito, Jaime Pumarejo, anunciou o reforço das medidas para tentar mitigar a pandemia. Ele prorrogou até 15 de julho o isolamento obrigatório, que acabaria na próxima terça, data na qual o comércio não essencial poderá retomar as atividades.

Entretanto, haverá um toque de recolher de 24 horas daqui a uma semana por ser o segundo dia do ano sem imposto por valor agregado (IVA), em uma tentativa de evitar aglomerações nas lojas.