Saúde Consumo abusivo de bebida alcoólica é maior entre os mais instruídos

Consumo abusivo de bebida alcoólica é maior entre os mais instruídos

Vigitel foi divulgado pelo ministério da Saúde nesta terça-feira (27)

  • Saúde | Do R7

Vigitel avaliou o consumo de álcool no Brasil

Vigitel avaliou o consumo de álcool no Brasil

Getty Images

Estudo divulgado nesta terça-feira (27) pelo Ministério da Saúde indica que o consumo de bebida alcoólica é maior entre a população com mais de 12 anos de estudo em comparação com os brasileiros com menos de oito anos.

Segundo o secretário de Vigilância de Saúde Jarbas Barbosa, o acesso a bebida alcoólica é um dos fatores que fazem o consumo abusivo ser feita pelos mais instruídos  

— Por eles terem mais acesso e dinheiro é mais fácil para esta classe social.   

A referência consumo abusivo de álcool é acima de cinco copos para homens e de quatro copos para mulheres. O consumo entre homens e jovens são maiores do que em mulheres.  

O levantamento Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) foi apresentado pelo ministério da saúde. O índice avalia a saúde do brasileiro, como excesso de peso e obesidade, alimentação, sedentarismo e consumo de álcool.  

Acidente de trânsito

De acordo com a pesquisa, 43.256 pessoas perderam a vida no trânsito. Os acidentes de trânsito são a segunda causa de internações por trauma do Sus (Sistema Único de Saúde). O ministro da Saúde Alexandre Padilha apontou a importância da Lei Seca nas capitais   

— Proporção mais baixa de acidentes de trânsito em Recife, por exemplo, é ligada com as grandes operações da lei Seca na cidade. É preciso incentivar esta ação em todas as capitais para acabar com a mistura do álcool com a direção  

Últimas