Novo Coronavírus

Saúde Coquetel usado por Trump é capaz de prevenir covid, diz empresa

Coquetel usado por Trump é capaz de prevenir covid, diz empresa

Anticorpos foram usados em pessoas expostas ao coronavírus e teve resultados positivos para evitar que doença se instalasse

  • Saúde | Do R7, com Reuters

Coquetel ainda está em fase de testes

Coquetel ainda está em fase de testes

Brendan McDermid/Reuters

A empresa norte-americana Regeneron Pharmaceuticals disse nesta terça-feira (26) que o coquetel de anticorpos desenvolvido por ela foi considerado eficaz na prevenção da covid-19 em pessoas expostas a indivíduos infectados com o novo coronavírus em um teste em andamento em estágio final.

O coquetel de dois anticorpos, REGEN-COV, causou uma redução de 100% na infecção sintomática e taxas gerais de infecção cerca de 50% mais baixas, com base em uma análise inicial de 400 participantes no estudo que tinham um membro da família com covid-19.

Em comparação, a rival Eli Lilly disse na semana passada que seu medicamento com anticorpos, bamlanivimab, reduziu o risco de covid-19 em 80% para residentes de asilos em um estudo.

A Regeneron afirmou que discutirá os resultados provisórios com os reguladores de saúde dos EUA para expandir a autorização de uso de emergência atual do coquetel de anticorpos. Os dados completos da deliberação são esperados no início do segundo trimestre.

Em novembro, a FDA (agência reguladora de medicamentos dos EUA) concedeu uso emergencial ao coquetel de anticorpos para o tratamento de covid-19 leve a moderada em adultos e crianças.

O ensaio atual testou REGEN-COV para uso como uma vacina passiva, que envolve a entrega direta de anticorpos de combate ao vírus no organismo, ao contrário das vacinas tradicionais, nas quais o sistema imunológico do receptor é ativado para desenvolver seus próprios anticorpos.

“Esses dados usando REGEN-COV como uma vacina passiva sugerem que pode reduzir a transmissão do vírus, bem como reduzir a carga viral e da doença naqueles que ainda são infectados”, disse George Yancopoulos, presidente e diretor científico da Regeneron.

Durante o ensaio, executado em conjunto pela Regeneron e o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, uma morte e uma hospitalização relacionada à covid-19 foram relatadas entre aqueles que receberam placebo, mas não houve tal incidente no grupo de tratamento, disse a empresa.

Nos Estados Unidos, o custo de um tratamento com o coquetel, usado pelo ex-presidente Donald Trump no ano passado, gira em torno de US$ 1.500 (R$ 8.000).

Últimas