Coronavírus

Coronavírus Ainda não há queda dos índices da covid-19 em SP, alerta Gabbardo

Ainda não há queda dos índices da covid-19 em SP, alerta Gabbardo

Semana que já dotou restrições efetivas, ainda não deu resultados satisfatórios, afirma coordenador do Centro de Contingência

Agência Estado
João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência da covid-19

João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência da covid-19

Divulgação

O coordenador executivo do Centro de Contingência da covid-19, do Estado de São Paulo, João Gabbardo, afirmou que "infelizmente" não há até o momento nenhuma tendência de queda dos índices epidemiológicos da covid-19 no estado. A declaração foi dada nesta segunda-feira (15), primeiro dia em que vigora a fase emergencial no estado, com as medidas mais restritivas até o momento. Gabbardo reforçou que são necessárias ao menos duas semanas para que os dados reflitam as medidas adotadas.

No último dia 3 de março, o governo estadual havia anunciado a regressão de todo o Estado à fase vermelha das medidas de quarentena heterogênea, entretanto, não houve registro da diminuição do avanço da doença. A estimativa é de restringir a circulação de 4 milhões de pessoas na fase emergencial contra 1,7 milhão na fase vermelha.

Segundo o coordenador do colegiado, "essa semana, que nós já estamos com restrições mais efetivas, ainda não apresentaram resultados satisfatórios. O que, até certo ponto, é esperado, porque quando se começa com essas medidas mais restritivas, a gente precisa aguardar duas semanas para termos alguns resultados. Nesse momento os dados ainda são de crescimento, de evolução e de aceleração da pandemia".

O governador João Doria (PSDB) aproveitou a fala do coordenador para reforçar o pedido para que a população atenda às medidas da fase emergencial e cumpram o distanciamento.

Últimas