Novo Coronavírus

Coronavírus Cerca de 28 milhões de pessoas em 46 países foram vacinadas, diz OMS

Cerca de 28 milhões de pessoas em 46 países foram vacinadas, diz OMS

População imunizada até agora representa 0,3% do total mundial, longe do mínimo de 70% para alcançar a imunidade de grupo

  • Coronavírus | Da EFE

Cerca de 28 milhões de pessoas já se vacinaram contra a covid-19

Cerca de 28 milhões de pessoas já se vacinaram contra a covid-19

EFE/José Pazos/Archivo

Cerca de 28 milhões de pessoas já se vacinaram contra a covid-19 em 46 países, destacou nesta quarta-feira (13) o diretor de Emergências Sanitárias da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan.

Em redes sociais, Ryan afirmou que cinco vacinas diferentes estão sendo usadas nessas campanhas: a desenvolvida por Pfizer e BioNTech, a da Moderna, a elaborada por Universidade de Oxford/AstraZeneca, a Sputnik V e a da Sinovac.

Ryan disse que apenas um dos 46 países que já iniciaram a vacinação pertence ao grupo de subdesenvolvidos (Guiné, que usa a vacina russa Sputnik V), motivo pelo qual voltou a pedir mais solidariedade aos países mais ricos.

"Há populações que querem e necessitam vacinas, mas não as conseguirão a menos que comecemos a compartilhar melhor", destacou Ryan, pedindo doações dos países com grandes estoques de doses.

"Ao menos, deveríamos poder vacinar (nos países mais pobres) os trabalhadores sanitários e os mais vulneráveis", comentou, lembrando que a OMS criou o programa Covax para levar doses a países em desenvolvimento para que a imunização não se limite aos mais ricos.

A população vacinada até agora representa 0,3% do total mundial, longe do mínimo de 70% que os cientistas acreditam ser necessário para conseguir certa imunidade de grupo.

Também é preciso levar em conta que entre os 28 milhões de vacinados há pessoas que só receberam até o momento uma das doses necessárias.

Países que mais vacinaram

Segundo os serviços de saúde nacionais, os países que mais vacinaram até agora são EUA e China (cerca de 9 milhões de pessoas cada), seguidos pelo Reino Unido (2,8 milhões).

Em seguida, com 1,9 milhão, está Israel, com o maior número de vacinações por habitante, já que cerca de um quinto da população teria recebido ao menos uma dose da vacina.

A lista continua com a Itália, com mais de 800 mil vacinados, Alemanha, com cerca de 700 mil, e Espanha, com 500 mil, de acordo com estatísticas dos respectivos ministérios da Saúde.

Situação no Brasil

O Brasil deve começar a sua campanha de vacinação ainda no mês de janeiro, mas ainda não há um calendário oficial.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu nesta quarta-feira (13) que serão distribuídas 8 milhões de doses desenvolvidas pela Universidade de Oxford/AstraZenca e pelo Instituto Butantan/Sinovac. O país ainda receberá nos próximos dias um lote de 2 milhões de doses produzidas pela AstraZenca que serão trazidas da Índia.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) marcou para domingo (17) a reunião da Diretoria Colegiada para dar os pareceres sobre os pedidos de uso emergencial das vacinas.

 

Últimas