Novo Coronavírus

Coronavírus Covid-19 já matou mais brasileiros em 2021 do que em todo 2020


Covid-19 já matou mais brasileiros em 2021 do que em todo 2020


Neste domingo (25), país registrou 1.305 mortes e chegou a 195,8 mil no ano, mais do que as 194,9 mil do ano passado

  • Coronavírus | Do R7

Hospital de campanha em Santo André (SP)

Hospital de campanha em Santo André (SP)

Amanda Perobelli/Reuters - 07.04.2021

O Brasil registrou até este domingo (25), em menos de quatro meses no ano, mais mortes por covid-19 do que em todo 2020, segundo dados do Ministério da Saúde. Foram 195.848 óbitos, mais que os 194.949 do ano passado.

A marca foi ultapassada neste domingo, quando foram registrados novas 1.305 mortes.

Foram necessários, portanto, apenas 115 dias para superar o número de mortes registados ao longo de 306 dias de 2020 - de 29 de fevereiro até o fim do ano. Em relação ao número de infectados, o número de 2020 ainda é maior: 7,7 milhões Em 2021, foram 6,7 milhões.

Apesar de uma tendência de queda verificada na média móvel de óbitos e infectados desde a segunda semana de abril, os números ainda são altos se comparados à média da pandemia desde que o vírus chegou no país, em fevereiro do ano passado. Abril já teve 65.615 mortes e pode se tornar já na segunda-feira (26) o pior mês da pandemia, ultrapassando março, quando foram registrados 65.795 óbitos.

Com a soma dos números de 2020 e de 2021, o país totaliza 390.797 mortes e 14.340.787 pessoas diagnosticadas com a doença.

São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais seguem sendo os estados com mais mortes. De acordo com o Ministério da Saúde, o número de recuperados supera a marca de 12,8 milhões.

Média móvel e vacinação

A média móvel diária (considerando os últimos setes dias) de novos infectados está em 56,8 mil, e a de mortes em 2.495, ambas em queda, mas ainda acima do que era normalmente registrado até fevereiro, antes da nova onda da doença.

O Vacinômetro do R7 mostra que 29.002.762 pessoas receberam a primeira dose das vacinas contra a covid-19 no país, o que corresponde a 13,7% da população, sendo que 12.542.302 já receberam a segunda dose e estão completamente imunizadas, o equivalente a 5,92%.

Últimas