Estado da Califórnia volta a fechar bares e restaurantes

Os comércios poderão continuar com o serviço de entrega e a opção de compra do alimento para a retirada e o consumo em outro local

Gavin Newsom voltou a pedir que a população utilize a máscara

Gavin Newsom voltou a pedir que a população utilize a máscara

JEFF CHIU/ EPA/ EFE / 10.06.2020

O governador da Califórnia, Gavin Newsom anunciou nesta quarta-feira (1º) que que bares e restaurantes voltem a fechar para evitar a disseminação do novo coronavírus. Os estabelecimentos poderão apenas vender para a retirada no local ou com o serviço de entrega em domicílio.

Leia mais: Nova York adia reabertura do interior de bares e restaurantes

A regra valerá por pelo menos três dias e inclui a interrupção de cinemas, restaurantes, empresas de entretenimento familiar interno, salas de jogos e zoológicos, ou seja, toda a oferta de serviços que são feitas em ambientes fechados.

De acordo com o governador, ao menos 19 municípios estão na lista de monitoramento, entre ele o de Los Angeles. Para fomentar os negócios, autoridades estão estudando medidas que visem o uso de espaços públicos como calçadas para que os bares e restaurantes possam seguir operando.

Na véspera do feriado de 4 de julho, Gavin Newsom anunciou o fechamento dos estacionamentos das praias, mas estas continuarão abertas ao público. Contudo, algumas cidades decidiram fechar também as praias. 

Pelo twitter, Newsom voltou a pedir que as pessoas utilizem a máscara e respeitem o distanciamento social.