Novo Coronavírus

Coronavírus Presídio de Pitangui tem 65 dos 138 detentos diagnosticados com covid

Presídio de Pitangui tem 65 dos 138 detentos diagnosticados com covid

O surto registrado na unidade prisional fez a prefeitura recuar com a  flexibilização no município, autorizando apenas os comércios essenciais 

  • Coronavírus | Samuel Ramos*, da RecordTV Minas

Cerca de 47% dos presos foram infectados

Cerca de 47% dos presos foram infectados

Reprodução/Fahel Gonçalves

O Governo de Minas confirmou, nesta sexta-feira (26), que 65 dos 138 detentos do presídio de Pitangui, a 125 km de Belo Horizonte, foram diagnosticados com covid-19. O surto registrado na unidade fez a prefeitura voltar atrás com a flexibilização e autorizar que apenas os comércios essenciais fiquem abertos.

Leia mais: Avanço da covid-19 faz BH recuar e fechar comércios novamente

De acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) o número de casos foi feito após todos os presos e funcionários da penitenciária serem testados. Além dos internos, quatro agentes prisionais testaram positivo para o novo coronavírus. Até a última segunda-feira (21), a unidade tinha apenas seis casos confirmados.

Ainda segundo a Sejusp, todos os detentos que tiveram o diagnóstico positivo estão assintomáticos e são acompanhados pela equipe de saúde prisional. Para evitar a disseminação do vírus, todos eles foram isolados e o presídio parou de receber novos detentos. Os servidores diagnosticados foram afastados do trabalho.

O prefeito Marcílio Valadares (PSDB) disse à reportagem que, após ser informado sobre a decisão, determinou o fechamento do comércio não essencial e mandou instalar barreiras sanitárias para avaliar as pessoas que tentarem entrar na cidade.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), Pitangui tinha até o momento apenas 2 moradores infectados pela covid-19.

*Estagiário sob a supervisão de Pablo Nascimento

Últimas