Novo Coronavírus

Coronavírus Sindicatos criticam burocracia para vacinar profissionais da Educação

Sindicatos criticam burocracia para vacinar profissionais da Educação

Carta foi enviada ao governo de SP, que anunciou imunização contra covid-19 para profissionais da Educação de 18 a 46 anos em julho

  • Coronavírus | Do R7

Sindicatos exigem simplificação do processo de vacinação dos profissionais da Educação

Sindicatos exigem simplificação do processo de vacinação dos profissionais da Educação

Reprodução / Freepik

Sindicatos que representam profissionais da Educação das redes pública e privada enviaram ao governo estadual carta, assinada por 14 entidades, reivindicando a imunização de todos os profissionais de Educação e a simplificação do processo. O governo do estado anunciou na última quarta-feira (19) que profissionais da Educação entre 18 e 46 anos poderão ser vacinados no mês de julho.

Para as entidades, "para nenhuma outra categoria ou nenhum outro segmento da sociedade foram feitas as exigências determinadas aos professores". Os sindicatos entendem que há um processo de burocratização e pedem a simplificação do processo de vacinação, "uma vez que nenhum outro setor da sociedade precisou apresentar tantos documentos para comprovar seu direito."

A Seduc-SP (Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo) elaborou um tutorial com as instruções para que os profissionais de saúde possam se cadastrar para receber a vacina. De acordo com informações disponíveis na página oficial, para receber a vacina, os profissionais devem fazer o cadastro no site, com número do CPF, nome completo e e-mail. Em seguida, receberão um link no email indicado e será necessário validá-lo para dar continuidade ao cadastro. 

No passo seguinte, o profissional deve confirmar os dados pessoais e apontar nome da escola, rede de ensino, município e cargo ocupado. Para as redes municipais, particulares e federal também é necessário anexar os holerites dos meses de fevereiro e março.

Na sequência, o cadastro passará por um processo de análise e, se validado, o profissional receberá em seu email o comprovante VacinaJá Educação, este documento terá um QRCode para verificação de autenticidade.

No momento da vacinação, o profissional da educação deverá apresentar o comprovante VacinaJá Educação, RG e CPF para conferência dos dados pelo profissional de saúde. Caso, o usuário não apresente o comprovante, ele não poderá ser imunizado.

A vacinação está prevista para ocorrer entre o dia 21 e 31 de julho e está atrelado a projeção de entregas do Ministério da Saúde. A expectativa do governo é que as atividades presenciais nas escolas sejam retomadas no segundo semestre deste anos.

Calendário

O processo de vacinação de pessoas com deficiências e comorbidades deverá ser concluído em junho e para o público geral está projetada, entre os dias 1 e 20 julho, a imunização das pessoas de 55 a 59 anos.

Últimas