Tailândia completa 100 dias sem casos de infecção local de covid-19

Medidas rigorosas, como o fechamento das fronteiras, permitiram controlar a pandemia, embora tenha prejudicado a economia do país

Máscaras são vendidas em mercado aberto na cidade de Bangkok, na Tailândia

Máscaras são vendidas em mercado aberto na cidade de Bangkok, na Tailândia

DIEGO AZUBEL/ EPA / EFE / 18.08.2020

A Tailândia completou, nesta quarta-feira (2), 100 dias sem registrar qualquer contágio local de covid-19, após a aplicação medidas rigorosas, como o fechamento das fronteiras que permitiram controlar a pandemia, embora tenha prejudicado a economia do país.

As autoridades tailandesas anunciaram hoje oito novos casos do novo coronavírus, importados dos Estados Unidos, Austrália e Japão, elevando o total acumulado desde janeiro para 3.425, incluindo 58 mortes, colocando a Tailândia como um dos países menos afetados do mundo pela pandemia.

Leia mais: Coronavírus: o medo da fome e da pandemia na maior favela da Tailândia

A Tailândia foi o primeiro país a detectar, em janeiro, o contágio da doença fora da China, origem da pandemia.

Apesar da proximidade com o gigante asiático e de ser o principal destino dos turistas chineses, a Tailândia escapou do grande aumento de infecções de outros países.

Economia em queda

O fechamento de fronteiras e a queda da procura externa infligiram em um duro golpe para a economia tailandesa, que entrou em recessão com o produto interno bruto (PIB) caindo 12,2% no segundo trimestre do ano, após uma contração da 2% nos primeiros três meses.

De acordo com a previsão do Banco da Tailândia, o PIB perderá 8,1% neste ano em relação ao ano anterior, o pior dado econômico desde a crise financeira que devastou o país e grande parte do Sudeste Asiático em 1998.