Covid-19: AstraZeneca saberá se vacina funciona até o final do ano

Presidente da empresa afirmou nesta quinta-feira (10) que para isso testes têm que voltar em breve; voluntário desenvolveu mielite transversa

AstraZeneca desenvolve a vacina contra a covid-19 com a Universidade de Oxford

AstraZeneca desenvolve a vacina contra a covid-19 com a Universidade de Oxford

REUTERS/Stefan Wermuth/File Photo.28.06.2020

A AstraZeneca deve saber até o final do ano se sua vacina experimental contra a covid-19 funciona, desde que os testes com o potencial imunizante sejam retomados em breve, disse o presidente-executivo da farmacêutica, Pascal Soriot, nesta quinta-feira (10).

A empresa britânica suspendeu os ensaios clínicos em estágio avançado com a vacina nesta semana depois de surgir uma doença em um participante dos estudos no Reino Unido. O paciente teria sofrido sintomas associados a uma rara desordem inflamatória espinhal chamada mielite transversa.

Leia também: Pesquisadores desenvolvem escala de risco de morte de covid-19

Soriot disse durante um evento online que a AstraZeneca ainda não sabe o diagnóstico, acrescentando que não estava claro se o voluntário tem a doença e que mais exames são necessários.

Ele disse que o diagnóstico será submetido a um comitê de segurança independente e que este grupo, geralmente, afirmará posteriormente à empresa se os testes podem continuar.

Soriot disse que é comum os testes com a vacina em potencial, que a Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou como a mais promissora contra o coronavírus, serem suspensos.

"É muito comum, na verdade, e muitos especialistas dizem isso", disse ele. "A diferença com outros testes com vacinas é: o mundo inteiro não está observando, é claro. Eles param, eles estudam e eles reiniciam."

A AstraZeneca fornecerá vacinas para países simultaneamente para garantir uma distribuição justa e equitativa, disse Soriot, acrescentando que a empresa está perto de ter capacidade de produzir 3 bilhões de doses em vários locais do mundo para evitar que governos restrinjam a distribuição.