Covid-19: Brasil tem 18.859 mortes e 291.579 casos confirmados

Um dia após registrar recorde de mais de mil óbitos em 24 horas, Ministério da Saúde confirmou 888 novas vítimas fatais e 19.951 infectados

SP tem 5,3 mil mortes por COVID-19 e casos em 75% das cidades

SP tem 5,3 mil mortes por COVID-19 e casos em 75% das cidades

TARSO SARRAF/ESTADÃO CONTEÚDO

O número de mortes por covid-19 continua crescendo no Brasil. Um dia após registrar, pela primeira vez, mais de mil óbitos em 24 horas, o Ministério da Saúde confirmou, nesta quarta-feira (20), 888 novas vítimas fatais. O último balanço indica, portanto, que 18.859 pessoas já perderam suas vidas por conta da doença respiratória provocada pelo novo coronavírus. 

"Nem todas as perdas aconteceram de ontem para hoje. Algumas foram incluídas após atualização na classificação final da ficha de investigação da causa principal do óbito", explica a pasta. 

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, referência mundial no monitoramento da pandemia, o país ocupa a 6ª posição em quantidade absoluta de mortes em todo o mundo, atrás de Estados Unidos (92.645), Reino Unido (35.785), Itália (32.330), França (28.135) e Espanha (27.888).  

Em relação ao contingente total de infectados, foram confirmados 19.951 novos casos e, agora, são 291.579 diagnosticados. Segundo estimativas do governo federal, 116.683 pessoas já estão curadas da doença. No comparativo com outras nações, o Brasil ocupa a 3ª posição em número de ocorrências, atrás dos Estados Unidos (1.539.633) e da Rússia (308.705).

SP tem 5,3 mil mortes

Quarentena vale até 31 de maio no estado de São Paulo

Quarentena vale até 31 de maio no estado de São Paulo

SUAMY BEYDOUN/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo acumula 5.363 óbitos por causa da covid-19, com 216 notificações nas últimas 24 horas. De acordo com a Secretaria de Saúde, o estado tem 69.859 diagnósticos positivos desde o primeiro registro oficial, em 26 de fevereiro, na capital. Há casos registrados em 75% das cidades paulistas. 

Há, ainda, 10,8 mil pacientes internados no estado, sendo que 6.645 estão em enfermarias e outros 4.169 em UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo). A taxa de ocupação de leitos de tratamento intensivo está em 71,7% no estado e 87,9% na Região Metropolitana.

Casos e óbitos por estado da federação

São Paulo: 69.859 casos (5.363 mortes)
Ceará: 30.560 casos (1.900 mortes)
Rio de Janeiro: 30.372 casos (3.297 mortes)
Amazonas: 23.704 casos (1.561 mortes)
Pernambuco: 22.560 casos (1.834 mortes)
Pará: 18.135 casos (1.633 mortes)
Maranhão: 15.114 casos (634 mortes)
Bahia: 11.197 casos (362 mortes)
Espírito Santo: 8.092 casos (341 mortes)
Paraíba: 5.838 casos (230 mortes)
Santa Catarina: 5.499 casos (94 mortes)
Minas Gerais: 5.286 casos (177 mortes)
Distrito Federal: 5.161 casos (77 mortes)
Rio Grande do Sul: 4.973 casos (161 mortes)
Amapá: 4.549 casos (142 mortes)
Alagoas: 4.437 casos (251 mortes)
Sergipe: 4.277 casos (69 mortes)
Rio Grande do Norte: 3.796 casos (170 mortes)
Acre: 2.817 casos (76 mortes)
Piauí: 2.637 casos (87 mortes)
Paraná: 2.616 casos (137 mortes)
Rondônia: 2.499 casos (90 mortes)
Roraima: 2.067 casos (64 mortes)
Goiás: 1.978 casos (78 mortes)
Tocantins: 1.809 casos (42 mortes)
Mato Grosso: 1.054 casos (32 mortes)
Mato Grosso do Sul: 693 casos (17 mortes)