Novo Coronavírus

Saúde Covid-19 é mais perigosa para diabéticos tipo 1 do que tipo 2

Covid-19 é mais perigosa para diabéticos tipo 1 do que tipo 2

Estudo da NHS concluiu que a diabetes pode aumentar a mortalidade de infectados pelo novo coronavírus em até 3,5 vezes

Diabéticos tem maior chance de óbito após infecção com novo coronavírus

Diabéticos tem maior chance de óbito após infecção com novo coronavírus

Freepik

A diabetes é considerada um dos principais fatores de risco para a covid-19, segundo especialistas. Além disso, uma pesquisa da NHS (sistema de saúde pública do Reino Unido) identificou que pacientes que sejam diabéticos do tipo 1 tem maior chance de óbito se comparados aos do tipo 2.

Segundo o levantamento, publicado no jornal The Guardian, nesta quarta-feira (20), pacientes infectados pelo novo coronavírus que tenham diabetes tipo 1, a forma autoimune da doença, têm até 3,5 vezes mais chance de morrerem em decorrência da covid-19 do que pessoas que não tenham esse fator extra.

Leia também: Paciente de covid-19 vai precisar autorizar uso de cloroquina

O tipo 2 da doença é o mais comum no mundo, afetando 9 em cada 10 diabéticos, e está ligado ao sobrepeso ou à obesidade. Segunda a pesquisa, esses paciente têm duas vezes mais chances de morrer ao serem infectados pelo novo coronavírus

De acordo com da NHS, uma em cada três mortes causadas pelo coronavírus em hospitais ingleses tem associação com a diabetes. Apesar desse dado, a idade é o maior fator de risco para pacientes com qualquer forma de diabetes.

Pessoas abaixo dos 40 anos tem um risco muito pequeno, se comparado àqueles que já passaram desta idade ou que já chegaram à terceira idade.

Veja mais: Bolsonaro convida Mario Frias para assumir cargo de Regina Duarte

O professor emérito de doenças infecciosas da Faculdade de medicina de Brighton e Sussex, Jon Cohen, disse ao Guardian que infecções bacterianas são mais comuns e severas em diabéticos, mas que geralmente não se pensava que poderia se aplicar aos vírus. O médico explica também que qualquer infecção pode causar problemas com o controle de insulina, o que contribui para a mortalidade aumentada em pacientes com o tipo 1.

“Diabéticos não tem maior risco de pegar o novo coronavírus, mas tem um risco maior de ficar gravemente doentes, caso peguem", afirma o médico.

Sete hábitos para adotar na quarentena e levar pra vida

Últimas