Novo Coronavírus

Saúde Covid-19: Farmacêutica britânica inicia testes de medicamento 

Covid-19: Farmacêutica britânica inicia testes de medicamento 

Remédico, conhecido como AZD7442, é uma combinação de dois anticorpos idênticos; AstraZeneca também desenvolve vacina de Oxford

  • Saúde | Do R7

A farmacêutica AstraZeneca desenvolve medicamento e vacina contra a covid-19

A farmacêutica AstraZeneca desenvolve medicamento e vacina contra a covid-19

REUTERS/Stefan Wermuth/File Photo.28.06.2020

A gigante farmacêutica AstraZeneca iniciou os testes clínicos de um novo medicamento para prevenir e tratar a covid-19, conforme divulgou a própria empresa nesta terça-feira (25).

Desenvolvendo uma possível vacina contra o novo coronavírus em parceria com a Universidade de Oxford, a empresa britânica destacou que o medicamento, conhecido como AZD7442, é uma combinação de dois anticorpos monoclonais (anticorpos idênticos).

Leia também: Clima frio pode aumentar transmissão da covid-19

Segundo a AstraZeneca, o teste, do qual participam 48 voluntários entre 18 e 55 anos no Reino Unido, visa estabelecer a segurança e a reação desse medicamento no organismo.

Este teste, acrescentou, é um "marco importante" no desenvolvimento do medicamento, pois visto que tem potencial de ser preventivo para as pessoas mais expostas ao coronavírus, bem como a possibilidade de tratar pacientes e portadores de covid-19.

O vice-presidente da área de pesquisas da empresa, Mene Pangalos, disse que o teste é um passo importante no desenvolvimento de uma combinação de anticorpos para o tratamento da covid-19.

Além desse medicamento, a AstraZeneca participa com a Oxford no desenvolvimento de uma potencial vacina contra o coronavírus, que parece segura e gera anticorpos, de acordo com os resultados dos primeiros testes divulgados no mês passado.

Durante os testes clínicos conduzidos por especialistas da Oxford, 1.077 voluntários mostraram que uma injeção os levou a produzir anticorpos e células brancas que podem combater o vírus.

Essa potencial vacina está atualmente na fase 3 dos testes clínicos, a última antes de receber sua aprovação das autoridades regulatórias.

Últimas