Novo Coronavírus

Saúde Covid-19: Indonésia vai vacinar médicos em novembro

Covid-19: Indonésia vai vacinar médicos em novembro

País tem acordo para receber vacinas das farmacêuticas chinesas Sinopharm, Sinovac e CanSino para imunizar 9,1 milhões de pessoas

  • Saúde | Da EFE

Prioridade são  médicos, enfermeiros e funcionários de laboratório que trabalham com covid-19

Prioridade são médicos, enfermeiros e funcionários de laboratório que trabalham com covid-19

Pixabay

A Indonésia começará a vacinar, a partir de novembro, os profissionais da saúde contra a covid-19, de acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (19) pelas autoridades sanitárias do país, com mais casos e mortes no sudeste asiático.

O Dr. Achmad Yurianto, diretor-geral do Departamento de Controle e Prevenção de Doenças do Ministério da Saúde, declarou nesta segunda-feira em entrevista coletiva que as autoridades conseguiram garantir a disponibilidade de vacinas para 9,1 milhões de pessoas.

Leia também: Brasil registra primeiro caso confirmado de covid-19 em gato

No entanto, o governo priorizará o acesso a médicos, enfermeiros, funcionários de laboratório que trabalham no covid-19 e outros agentes públicos, como policiais e militares.

Além disso, a Indonésia assinou acordos com as empresas farmacêuticas chinesas Sinopharm, Sinovac e CanSino para começar a fornecer vacinas a partir do próximo mês, sem especificar uma data e enquanto aguarda a aprovação das autoridades locais.

Mais tarde, o país receberá até 100 milhões de doses da vacina da britânica AstraZeneca, ainda em fase de testes.

A Indonésia também desenvolve sua própria vacina, que planeja estar pronta no último trimestre deste ano.

O quarto país mais habitado do mundo, com 267 milhões de habitantes, a Indonésia registrou mais de 362 mil casos confirmados desde o início da pandemia, incluindo 12.511 mortes.

Últimas