Covid-19 já matou 84.082 pessoas no Brasil; casos somam 2.287.475

Governo estima que 1.570.237 pessoas já estão recuperadas da doença. Ministério da Saúde registrou 1.311 óbitos e 59.961 infectados em 24 horas

São José dos Campos (SP) se prepara para reabertura

São José dos Campos (SP) se prepara para reabertura

LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDO

A pandemia do novo coronavírus continua avançando pelo Brasil. De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, nesta quinta-feira (23), o País confirmou 1.311 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. Ao todo, a doença já matou 84.082 pessoas desde o primeiro registro oficial. 

A taxa de letalidade, que é o percentual de óbitos entre os indivíduos doentes, está em 3,7%. As autoridades de saúde, no entanto, também investigam outras 3.786 mortes que, portanto, ainda não foram incluídas nas estatísticas do governo federal. 

De ontem para hoje, segundo a pasta, as secretarias estaduais notificaram 59.961 novos casos da infecção. O País, que permanece atrás apenas dos Estados Unidos entre as nações mais afetadas pela crise sanitária, acumula 2.287.475 contaminados pelo novo vírus. 

O governo estima que 1.570.237 pessoas já estão recuperados e outras 633.156 em acompanhamento, que são as ocorrências notificadas nos últimos dias e que não evoluíram para morte.

SP registra mais de 12,5 mil novos casos

O estado de São Paulo registrou 12.561 novos casos de covid-19 —segunda maior atualização diária desde o início da pandemia. O recorde foi registrado ontem, quando foram incluídos 16.777 diagnósticos. 

Segundo o governo paulista, no entanto, isso é resultado de um "represamento de dados" provocado por falhas no sistema do e-SUS do Ministério da Saúde desde quinta-feira passada (16).

“O e-SUS, do Ministério da Saúde, mostrou instabilidade, dificultando a inserção dos casos leves dos municípios para essas contabilizações. Com isso, todos esses dados que ficaram represados acabaram sendo lançados de uma vez só", disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Veja a situação em cada estado do Brasil

São Paulo: 452.007 casos (20.894 mortes)
Ceará: 156.242 casos (7.374 mortes)
Rio de Janeiro: 151.549 casos (12.535 mortes)
Pará: 144.467 casos (5.616 mortes)
Bahia: 138.358 casos (3.044 mortes)
Maranhão: 111.488 casos (2.840 mortes)
Minas Gerais: 102.568 casos (2.238 mortes)
Amazonas: 94.219 casos (3.193 mortes)
Distrito Federal: 90.023 casos (1.218 mortes)
Pernambuco: 83.240 casos (6.211 mortes)
Espírito Santo: 74.608 casos (2.341 mortes)
Paraíba: 73.104 casos (1.618 mortes)
Santa Catarina: 62.282 casos (812 mortes)
Paraná: 62.004 casos (1.545 mortes)
Rio Grande do Sul: 54.841 casos (1.456 mortes)
Alagoas: 52.529 casos (1.457 mortes)
Goiás: 50.458 casos (1.262 mortes)
Sergipe: 49.397 casos (1.247 mortes)
Rio Grande do Norte: 46.056 casos (1.650 mortes)
Piauí: 43.179 casos (1.184 mortes)
Mato Grosso: 40.755 casos (1.491 mortes)
Amapá: 34.838 casos (548 mortes)
Rondônia: 34.080 casos (784 mortes)
Roraima: 27.932 casos (458 mortes)
Mato Grosso do Sul: 19.671 casos (266 mortes)
Tocantins: 19.423 casos (326 mortes)
Acre: 18.157 casos (474 mortes)