Coronavírus

Saúde Covid-19: Moderna investiga possíveis reações alérgicas à vacina

Covid-19: Moderna investiga possíveis reações alérgicas à vacina

Clínica na Califórnia registrou reação em ao menos dez pessoas; empresa analisa se será preciso pausar uso do lote do imunizante

  • Saúde | Do R7, com Reuters

A vacina da Moderna está sendo aplicada nos Estados Unidos

A vacina da Moderna está sendo aplicada nos Estados Unidos

Eduardo Munoz/Reuters - 21.12.2020

A Moderna afirmou na terça-feira (18) que recebeu um relatório do Departamento de Saúde da Califórnia, nos Estados Unidos, sobre possíveis reações alérgicas à vacina contra a covid-19 observadas em várias pessoas que podem estar relacionadas a um determinado lote.

O anúncio da empresa foi feito depois que o principal epidemiologista da Califórnia divulgou, no domingo (17), um comunicado recomendando aos provedores pausarem a vacinação do lote nº. 41L20A devido a possíveis reações alérgicas que estão sob investigação.

"Um número maior do que o normal de possíveis reações alérgicas foi relatado com um lote específico da vacina Moderna administrada em uma clínica de vacinação. Cerca de 10 indivíduos necessitaram de atenção médica ao longo de 24 horas", afirmou o epidemiologista em um comunicado.

O fabricante disse não ter conhecimento de casos semelhantes ​​de eventos adversos em outros centros de vacinação que podem ter administrado vacinas do mesmo lote ou de outros lotes da vacina.

Um total de 307.300 doses do lote permanecem em armazenamento, disse a Moderna, do total de 1.272.200 doses produzidas. 

A Moderna divulgou que está trabalhando em estreita colaboração com os reguladores de saúde dos EUA para entender os casos e se a pausa no uso do lote se justifica.

Quase um milhão de doses do lote já foram distribuídas para cerca de 1.700 postos de vacinação em 37 estados, disse a Moderna.

Últimas