Novo Coronavírus

Saúde Covid-19: Remédio de anticorpos torna recuperação mais rápida

Covid-19: Remédio de anticorpos torna recuperação mais rápida

Segundo estudo, pacientes que receberam o tratamento com o medicamento da farmacêutica Celltrion tiveram recuperação 44% mais rápida

Reuters - Internacional
Tempo de hospitalização foi reduzido com o uso do medicamento da Celltrion

Tempo de hospitalização foi reduzido com o uso do medicamento da Celltrion

Alberto Valdes/EFE - 10.07.2020

A farmacêutica sul-coreana Celltrion disse nesta sexta-feira (6) que pacientes tratados com seu remédio experimental de anticorpos contra a covid-19 em um teste de estágio inicial pequeno mostraram uma melhora de ao menos 44% no tempo de recuperação.

O resultado é auspicioso para a Celltrion, que planeja pedir uma aprovação condicional para o tratamento de anticorpos monoclonais batizado de CT-P59 para uso emergencial até o final do ano na Coreia do Sul.

Leia também: Mutação do coronavírus é detectada em 214 pessoas na Dinamarca

Em seu teste de estágio inicial global, que recrutou 18 pacientes com sintomas brandos de covid-19, 15 participantes que receberam o tratamento tiveram um tempo de recuperação médio cerca de 44% mais rápido do que o de três pessoas de um grupo de placebo.

Até agora, nenhum paciente do estudo tratado com CT-P59 precisou ser hospitalizado ou receber outra terapia antiviral por causa da covid-19, e o tratamento foi bem tolerado, sem problemas de segurança clinicamente significativos, disse a empresa.

A Celltrion, que planeja testes de estágio intermediário e avançado do remédio, disse no mês passado que recebeu aprovação regulatória para testes clínicos de estágio avançado na Coreia do Sul.

Estes testes serão realizados em cerca de mil pacientes de coronavírus assintomáticos e naqueles que tiveram contato próximo com pacientes de Covid-19 no país.

O tratamento, que é o medicamento de anticorpos mais avançado em termos de pesquisa na Coreia do Sul, se dirige à superfície do coronavírus e foi concebido para impedi-lo de se atrelar às células humanas.

Nenhum tratamento de anticorpos monoclonais foi aprovado contra a covid-19 até o momento.

Últimas